Esportes

Cruzeiro vence Nacional e vai às quartas na Libertadores

Da Redação ·

O Cruzeiro voltou a vencer o Nacional com tranquilidade, nesta quarta-feira, e assegurou a classificação para as quartas de final da Copa Libertadores. Jogando em Montevidéu, o time mineiro venceu por 3 a 0, após sair com a vitória também no jogo de ida, por 3 a 1.

continua após publicidade

Na próxima fase, o Cruzeiro terá pela frente o São Paulo, que eliminou o Universitário nos pênaltis, na terça-feira. Os dois times vão repetir o confronto das quartas do ano passado, quando a equipe mineira se saiu melhor e chegou até à final da competição.

continua após publicidade

Assim como aconteceu em 2009, as duas equipes vão iniciar o duelo em Belo Horizonte, no Mineirão. O jogo da volta será disputado no Morumbi. A data dos jogos ainda não foi definida pela Conmebol.

continua após publicidade

JOGO - Mesmo atuando fora de casa, o Cruzeiro tomou a iniciativa do jogo e levou perigo ao gol adversário logo aos 8 minutos. Fabrício finalizou de longe e acertou a trave. No rebote, Marquinhos Paraná quase marcou.

Aos poucos, porém, o Nacional começou a se impor na partida e equilibrou as ações. Os donos da casa aumentaram o volume de jogo no meio-campo, mas tinham dificuldade para se aproximar do gol de Fábio. Enquanto isso, a defesa uruguaia abusava da catimba, provocando principalmente o atacante Kleber.

continua após publicidade

Do outro lado, o Cruzeiro caiu de produção no ataque e não conseguia furar o bloqueio rival. Com dificuldade para fazer a bola rolar, o time brasileiro acabou abrindo o placar em jogada de bola parada, aos 29 minutos.

continua após publicidade

Thiago Ribeiro, que já havia marcado três gols no jogo de ida, bateu falta com categoria, por cima da barreira, e aumentou a vantagem do Cruzeiro. Com a soma de resultados, o time uruguaio precisaria marcar três gols para levar o confronto para os pênaltis.

continua após publicidade

O nervosismo dos donos da casa quase gerou uma confusão generalizada no final do primeiro tempo. Lembo, do Nacional, e Gil, do Cruzeiro, foram advertidos com cartão amarelo pelo árbitro.

Na volta do intervalo, o Cruzeiro repetiu o bom início do primeiro tempo e foi para o ataque, com o objetivo de matar o jogo. Aos 2 minutos, Fabrício acertou cabeçada perigosa, em cruzamento de Thiago Ribeiro, e exigiu grande defesa de Muñoz. Na sequência, Gilberto bateu falta com força e deu mais um susto no goleiro uruguaio.

continua após publicidade

O gol acabou saindo um minuto depois, em boa jogada individual de Diego Renan. Após receber bom lançamento de Kleber, ele escapou pelo meio, entrou na área e bateu no canto direito de Muñoz, ampliando ainda mais a vantagem do Cruzeiro.

continua após publicidade

Diante da difícil tarefa de marcar cinco gols, o Nacional buscou o ataque e quase diminuiu aos 7 minutos. Fábio evitou o gol, ao fazer grande defesa. Mas, no rebote, recebeu um chute de Coates, na disputa da bola. Leonardo Silva empurrou o adversário, para proteger o goleiro, e os dois jogadores acabaram sendo expulsos de campo.

continua após publicidade

Aos 25, o Nacional perdeu mais um jogador e ficou em desvantagem numérica em campo. Varela fez falta dura em Thiago Ribeiro e recebeu o cartão vermelho. Com um a mais, o Cruzeiro não teve problemas para dominar o jogo.

O time passou a tocar a bola com calma e não demorou para chegar ao terceiro gol. Jonathan avançou pela direita e achou Gilberto livre de qualquer marcação, dentro da área. O meia finalizou com tranquilidade e selou a vitória do Cruzeiro, aos 35 minutos.

continua após publicidade

Ficha Técnica:

continua após publicidade

Nacional-URU 0 x 3 Cruzeiro

continua após publicidade

Nacional-URU - Rodrigo Muñoz; Alvaro González (Godoy), Alejandro Lembo, Sebastián Coates e Cristian Núñez Coates, Lembo (Nacional); Raúl Ferro, Oscar Morales, Maximiliano Calzada (Vera) e Angel Morales; Gustavo Varela e Mario Regueiro. Técnico: Eduardo Acevedo.

Cruzeiro - Fábio; Jonathan, Gil, Leonardo Silva e Diego Renan; Fabrício (Pedro Ken), Henrique, Marquinhos Paraná e Gilberto; Kleber (Thiago Heleno) e Thiago Ribeiro (Wellington Paulista). Técnico: Adilson Batista.

continua após publicidade

Gol - Thiago Ribeiro, aos 29 minutos do primeiro tempo. Diego Renan, aos 3, e Gilberto, aos 35 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Coates, Lembo, Ferro (Nacional); Fabrício, Gil, Thiago Heleno (Cruzeiro).

Cartões vermelhos - Coates, Varela (Nacional); Leonardo Silva (Cruzeiro).

Árbitro - Federico José Beligoy (ARG).

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio Parque Central, em Montevidéu (URU).