Esportes

Massa deixará a Ferrari no fim do ano

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Massa deixará a Ferrari no fim do ano
Massa deixará a Ferrari no fim do ano

SÃO PAULO, SP, 10 de setembro (Folhapress) - O piloto brasileiro Felipe Massa anunciou hoje que deixará a Ferrari após o término da atual temporada da F-1.

"A partir de 2014 eu não vou mais pilotar pela Ferrari. Queria agradecer a equipe por todas as vitórias e todos os momentos belíssimos vividos juntos. Agora quero correr ao máximo com a Ferrari nessas últimas sete corridas", disse Massa por meio de seu Twitter.

"Para 2014 quero encontrar uma equipe que me dê um carro competitivo para vencer muitas outras corridas e conquistar um campeonato que continua a ser o meu maior sonho", afirmou. Sua última corrida pela escuderia italiana será no dia 24 de novembro, no GP do Brasil, em Interlagos, São Paulo.

Na atual temporada, Massa conquistou até aqui apenas 79 pontos e ocupa a sétima colocação no Mundial de pilotos. Sua melhor posição aconteceu na Espanha, em maio, quando terminou a corrida na terceira posição.

Em outubro de 2012, Massa acertou sua renovação de contrato com a escuderia italiana por mais uma temporada. Na oportunidade, o brasileiro tinha contrato até o final de 2013.

Logo após anunciar a renovação de contrato com o brasileiro, o presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, afirmou que foi ao fato do piloto ter crescido de produção na segunda metade da temporada e que não queria dois galos no mesmo galinheiro.

Massa está na Ferrari desde 2006. O melhor desempenho do piloto na equipe foi em 2008, quando foi vice-campeão do Mundial de pilotos.

As especulações na mídia europeia dão conta de que a equipe italiana corre atrás do finlandês Kimi Raikkonen, atualmente na Lotus, para ser o parceiro do espanhol Fernando Alonso.

Luca di Montezemolo, principal executivo da Ferrari, anunciou durante o GP da Itália que a decisão sobre quem será o segundo piloto da escuderia será tomada nos próximos dias. "Vamos tratar disto depois de Monza, pois era muito cedo para fazer antes e não queríamos ter esse tipo de pressão aqui", disse.
 

continua após publicidade