Esportes

Arsenal oficializa contratação de Özil, do Real Madrid

Da Redação ·
Meia hora antes do fechamento da janela de transferências no futebol inglês, o Arsenal confirmou a contratação mais aguardada das últimas horas. A equipe pagou cerca de 50 milhões de euros - segundo a imprensa inglesa - e definiu a chegada do meia alemão Mesut Özil, que estava no Real Madrid. A transferência, é, de longe, a mais cara já feita pelo Arsenal. O clube inglês tem como tradição, principalmente desde que passou a ser comandado por Arsène Wenger, contratar jovens desconhecidos e apostar neles. Mas a estratégia não vinha dando certo, tanto que desde 2005 o time do norte de Londres não é campeão. O jejum de títulos fez a pressão sobre Wenger crescer e ele finalmente mudar de atitude. O gasto de 50 milhões de euros (cerca de R$ 156 milhões) é mais do que o dobro do antigo recorde: os 21 milhões de euros pagos por Arshavin junto ao Zenit, em 2009. A transferência está diretamente ligada à contratação de Gareth Bale pelo Real Madrid, mais cedo, por um valor especulado entre 90 e 100 milhões de euros. Com a chegada do galês ao Santiago Bernabéu, o espaço de Özil no elenco do técnico Carlo Ancelotti tenderia a diminuir. Pelo mesmo motivo, Kaká foi para o Milan. "Nós estamos muito satisfeitos de assinar com Özil. Ele é um grande jogador, com indiscutível qualidade. Nós o assistimos e o admiramos por muito tempo. Ele tem todas as qualidades que procuramos num jogador", elogiou Wenger. O executivo do clube, Ivan Gazidis, lembrou que Stan Kroenke, dono do Arsenal, decidiu não poupar dinheiro para reforçar o elenco. "Assim como nós, ele quer ver o Arsenal conquistando títulos." Özil começou a carreira no Schalke 04 em 2006. Depois de duas temporadas no clube da sua cidade - Gelsenkirchen -, se transferiu para o Werder Bremen. Dois anos depois já estava no Real Madrid, que o contratou por 18 milhões de euros em 2010, depois de uma excelente Copa do Mundo pela Alemanha. "Estou maravilhado de chegar a um clube da estatura do Arsenal e estou na expectativa de jogar o Campeonato Inglês. Será muito bom para o meu desenvolvimento pessoal e como jogador. Estou realmente ansioso de trabalhar com Wenger", comentou o alemão.
continua após publicidade