Esportes

Dirigente apoia Kleina e diz que presidente foi autêntico

Da Redação ·

Por Alinne Fanelli SÃO PAULO, SP, 30 de agosto (Folhapress) - O diretor-executivo do Palmeiras, José Carlos Brunoro, defendeu o presidente do clube sobre as declarações feitas após a derrota por 3 a 0 para o Atlético-PR na Copa do Brasil, na quarta-feira. Paulo Nobre disse que estava envergonhado com a atuação do time e que cobranças teriam de ser feitas internamente. "A cobrança no Palmeiras não significa demissão, mas, sim, avaliação do trabalho. Às vezes acontece durante o trabalho e, principalmente, quando termina uma competição. Essa cobrança é em termos de realinhamentos", explicou Brunoro. O diretor não acredita que a declaração do presidente tenha sido exagerada. "Ele é autêntico e não podemos perder isso nele. É um novo dirigente que tem tido na sua autenticidade, forma e carisma. Os jogadores adoram, seja para o bem, seja para o mal. Ele não tem meias palavras, fala o que sente dentro de uma normalidade". Na manhã de hoje, antes do treino, houve uma reunião com os jogadores. "Temos uma relação muito tranquila com os jogadores. Eles entenderam que o Paulo é autêntico e que queria que eles tivessem se doado mais em campo", disse Brunoro. Mantido no cargo, o técnico Gilson Kleina tem o apoio do diretor-executivo. "Se tem um técnico que tem tido toda a força de um clube, é o Kleina. Gosto muito do trabalho dele. Já externei isso para ele e para outras pessoas. Temos que levar em conta que ele começou a receber condições ideais de trabalho muito mais tarde. Ele lidera a Série B com certa tranquilidade pelo trabalho que realizou".  

continua após publicidade