Esportes

Mesmo com derrota para o Inter, Grêmio é campeão gaúcho

Da Redação ·
Campeão gaúcho
fonte: Divulgação
Campeão gaúcho

Com o sofrimento que a torcida esperava, o Grêmio garantiu neste domingo a conquista do Campeonato Gaúcho de 2010. Jogando no Estádio Olímpico, o time comandado pelo técnico Silas foi derrotado pelo Internacional por 1 a 0. No entanto, garantiu o troféu, já que havia vencido o primeiro Gre-Nal das finais do torneio no Beira-Rio por 2 a 0.

continua após publicidade

Vencedores do primeiro turno do torneio e eliminados pelo Pelotas no segundo, os gremistas ainda asseguraram a hegemonia sobre o rival em finais de Campeonato Gaúcho: considerando o placar de 2 a 1 "agregado" da decisão e o título deste final de semana, os tricolores venceram os colorados em 12 das 22 finais que os eternos rivais protagonizaram no Estadual.

No total, foi o 17º título gaúcho que o Grêmio conquistou sobre o Inter, o primeiro desde 2006. No entanto, o Inter ainda segue como o maior detentor de títulos estaduais no Rio Grande do Sul: são 39, contra 36 do Grêmio - contando já o deste domingo, que veio mesmo com a derrota diante do time do uruguaio Jorge Fossati.

continua após publicidade

Precisando do resultado no 381º Gre-Nal da história, o Inter entrou em campo disposto a fazer um jogo acelerado. Assim, o time de Jorge Fossati abriu o placar logo aos 9min: após o cruzamento de Kléber pela esquerda para a área, Victor saiu mais alto e afastou a bola de soco; porém, ela sobrou para Giuliano, que arriscou da intermediária e contou com a visão encoberta do goleiro gremista para abrir o placar.

Mesmo assim, o Grêmio não se mostrou disposto a perder sua vantagem, e respondeu equilibrando o jogo. Aos 13min, Edilson bateu falta com força, e obrigou Abbondanzieri a se esticar para mandar por cima do gol. Depois, aos 23min, Borges recebeu lançamento na esquerda e dominou dentro da área, mas acabou travado na hora do chute e perdeu a chance de empatar.

Enquanto o Internacional tentava equilibrar o jogo com chutes de longe, o Grêmio passava a buscar o domínio das ações. E aos 33min, os tricolores de Silas quase empataram com Borges, que aproveitou o cruzamento de Leandro pela direita e cabeceou, parando apenas na defesa do argentino Abbondanzieri. O ex-são-paulino ainda teve nova chance aos 39min, roubando a bola de Fabiano Eller pela direita, mas bateu fraco e facilitou a defesa do goleiro do Inter.

continua após publicidade

Disposto a não permitir surpresas no segundo tempo, Silas colocou Hugo em campo no lugar de Leandro. Mesmo assim, foi Borges quem continuou protagonizando os ataques tricolores - como no forte chute aos 6min para fora. Mais tarde, aos 16min, Hugo teve sua primeira boa chance ao cabecear para baixo o cruzamento vindo da esquerda; a bola, porém, quicou no chão e passou por cima do travessão de Abbondanzieri.

Aos 22min, Jonas teve a chance de empatar, em bola que sobrou na área e terminou em chute à queima-roupa - no entanto, Abbondanzieri fez mais uma defesa e evitou o empate, que parecia cada vez mais próximo. Acuado, o Inter passou a tentar atacar na base do abafa, com Kléber Pereira no lugar do zagueiro Ronaldo Alves.

O Grêmio, que tocava a bola com tranquilidade, ainda viu Taison ser expulso aos 44min e o início de uma briga à beira do campo. Após bons minutos de confusão, de paralisação e com cobrança de falta de Fábio Rochemback, o árbitro Leandro Vuaden apitou o fim de jogo e decretou: o título era tricolor.