Esportes

Com gol no fim, Palmeiras bate o Atlético-GO

Da Redação ·
 Com um gol aos 49 minutos do segundo tempo, o Palmeiras conseguiu a vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-GO
fonte: Agências
Com um gol aos 49 minutos do segundo tempo, o Palmeiras conseguiu a vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-GO

A torcida compareceu, bateu o recorde de público neste ano no Palestra Itália e sofreu até o último momento. Com um gol aos 49 minutos do segundo tempo, o Palmeiras conseguiu a vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-GO no primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil.

continua após publicidade

No fim, sobraram reclamações contra a arbitragem comandada por Leonardo Gaciba, que anulou um gol do Dagrão no segundo tempo. Para piorar, no lance que originou o pênalti para o Verdão, o atacante Paulo Henrique recebeu a bola em condição duvidosa.

Sobrou também para Diego Souza, que foi vaiado ao sair de campo no segundo tempo e respondeu com gestos obscenos para a torcida, que também não perdoou Robert.

continua após publicidade

A partida marcou o retorno de Cleiton Xavier, que estava machucado, à equipe e a estreia do recém-contratado Marcos Assunção. Mas os dois pouco puderam fazer contra a forte marcação do Atlético-GO que dificultou muito as ações do time. Assunção, contratado para ser o responsável pelas cobranças de falta, não conseguiu ser eficiente nesse fundamento.

Como o Palmeiras não conseguia chegar ao gol de Márcio, o Atlético-GO resolveu mostrar que tinha forças para ameaçar o goleiro Marcos. Aos 31, Róbston fez cobrança de falta com força para boa defesa de Marcos.

O Palmeiras acordou em grande jogada de Lincoln e Cleiton Xavier, que Robert concluiu para o gol, anulado já que o atacante estava em posição irregular. O lance animou os palmeirenses, que, no entanto, não conseguiram ser eficientes.

continua após publicidade

Na segunda etapa quem começou melhor foram os visitantes. Rodrigo Tiuí fez jogada individual na entrada da área e chutou, obrigando Marcos a fazer uma grande defesa, com a ponta dos dedos. Logo depois, Róbston também teve grande oportunidade, parada pelo goleiro palmeirense.

Vendo o Palmeiras sofrendo sem conseguir atacar, o técnico Antônio Carlos resolveu dar mais velocidade ao ataque palmeirense e colocou Ewerthon no lugar de Robert. O camisa 28 teve grande oportunidade de marcar após passe de Diego Souza, mas desperdiçou. Mais na base da vontade do que da técnica, o Verdão conseguiu o seu gol aos 49 minutos do segundo tempo. Após pênalti polêmico sofrido por Paulo Henrique, Cleiton Xavier marcou e deu a vantagem ao Palmeiras no confronto.

Na próxima quarta-feira, as duas equipes voltarão a se enfrentar, desta vez em Goiânia, na luta por uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil. Um empate garante o Verdão, que também poderá perder por um gol de desvantagem desde que marque algum.

continua após publicidade

FICHA TÉCNICAPALMEIRAS 1 X 0 ATLÉTICO-GO

Local: Palestra Itália, em São Paulo (SP)Data-Hora: 29/4/2010 - 19h30 (de Brasília)Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (RS)Auxiliares: Paulo Ricardo Conceição (RS) e José Antônio Chaves (RS)Cartões Amarelos: Pituca, Gilson, Márcio Gabriel, Jairo (ATL) Edinho, Léo, Danilo, Armero (PAL) GOL: Cleiton Xavier, 49'/2ºT (1-0)

PALMEIRAS: Marcos, Márcio Araújo, Léo, Danilo e Armero; Edinho, Marcos Assunção, Cleiton Xavier e Lincoln; Diego Souza (Paulo Henrique, aos 33'/2ºT) e Robert (Ewerthon, aos 22'/2ºT) - Técnico: Antônio Carlos.

ATLÉTICO-GO: Márcio , Márcio Gabriel, Gilson , Jairo e Thiago Feltri; Agenor, Ramalho, Pituca e Robston; Rodrigo Tiuí e Marcão (Elias, aos 39'/2ºT) - Técnico: Geninho.