Esportes

Cruzeiro bate o Náutico e mantém 100% no Mineirão

Da Redação ·
O Cruzeiro manteve a invencibilidade no reformado Mineirão ao derrotar o Náutico por 3 a 0 neste domingo à noite. O resultado da 7ª rodada do Campeonato Brasileiro fez com que a equipe celeste subisse ao quarto lugar, com 12 pontos. Essa foi a 11ª vitória celeste em 11 jogos disputados no estádio. Já o Náutico permanece na lanterna, com apenas quatro pontos conquistados. No próximo sábado, o Cruzeiro vai enfrentar o São Paulo no Morumbi, a partir das 18h30, novamente sem Diego Souza, negociado com o futebol ucraniano. No mesmo dia o Náutico vai a São Januário para encarar o Botafogo. Na partida deste domingo, o Cruzeiro dominou sem problemas desde o início do jogo, a ponto de chegar tranquilamente ao primeiro gol aos 9 minutos da etapa inicial, com Ricardo Goulart. O Náutico, que ocupa a lanterna do Brasileirão com apenas uma vitória nos sete jogos disputados, tentou correr, mas os raros ataques que saiam em direção à meta paravam sem esforços na defesa celeste ou passavam pela linha de fundo sem ameaçar o arqueiro Fábio. Logo os anfitriões perceberam que não estavam ameaçados e voltaram à carga ainda no primeiro tempo. O Cruzeiro impôs sem dificuldade o mando de campo e as poucas tentativas que o adversário ainda arriscou foram facilmente anuladas. A segunda etapa começou parecida com o fim do primeiro tempo, mas o Cruzeiro pareceu gostar ainda mais do jogo. E facilmente acuou o Náutico, que se fechou cada vez mais na defesa tentando evitar o inevitável. Aos 8 minutos, Vinícius Araújo aproveitou rebote e ampliou para os donos da casa. E, aos 25, o mesmo Vinícius Araújo recebeu a bola passada por Ricardo Goulart após falha de João Filipe e fechou o placar. Daí em diante, foi só administrar o resultado e confirmar os três pontos celestes. FICHA TÉCNICA: CRUZEIRO 3 X 0 NÁUTICO CRUZEIRO - Fábio; Mayke Bruno Rodrigo, Dedé e Egídio; Nilton, Souza, Everton Ribeiro e Lucca (Martinuccio); Vinícius Araújo (Anselmo Ramon) e Ricardo Goulart (Tinga). Técnico - Marcelo Oliveira. NÁUTICO - Ricardo Berna; Maranhão, João Filipe, William e Eltinho; Auremir, Magrão (Jonatas Belusso), Derley e Marcos Vinícius (Dadá); Rogério e Oliveira (Jones Carioca). Técnico - Zé Teodoro. GOLS - Ricardo Goulart, aos 9 minutos do primeiro tempo; Vinícius Araújo, aos 8 e aos 25 do segundo tempo. ÁRBITRO - Mário Chagas da Silva (RS). CARTÕES AMARELOS - João Filipe e Magrão (Náutico). PÚBLICO - 16.680 pagantes. RENDA - R$ 639.980. LOCAL - Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG).
continua após publicidade