Esportes

Preterido, Muricy ainda pretende voltar ao Morumbi

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 13 de julho (Folhapress) - Após ter sido preterido pela diretoria do São Paulo, que escolheu Paulo Autuori para comandar a equipe, Muricy Ramalho disse ter como objetivo voltar a treinar o time que o revelou para o esporte.

"É um dos meus objetivos [voltar ao São Paulo]. Como da primeira vez que saí do clube, a cabeça está igual agora, vou vir forte de novo e para ser campeão. Tenho paciência, vou esperar e vou vir forte", afirmou ao programa "Esporte Fantástico", da Record.

Após deixar o Santos e ver Ney Franco ser demitido do São Paulo, Muricy declarou não ter sido procurado por nenhum dirigente são-paulino durante a negociação. "A gente sente um pouco, mas sabe que é do futebol, é normal isso, às vezes me escolhem e não escolhem outro."

Anteontem, o presidente Juvenal Juvêncio defendeu a escolha de Autuori negou que o veto a Muricy partiu do seu vice Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, e disse que o dirigente não teria poder para tal decisão.

Os ganhos de Muricy, que faturava cerca de R$ 700 mil mensais no Santos, são considerados fora da realidade pelo São Paulo. O salário de Autuori não foi divulgado, mas não chega à metade desse valor.

Com o nome gritado pela torcida nas arquibancadas do Morumbi nas últimas partidas, Muricy se mostrou feliz com o apoio da torcida. "Ser lembrado pelo torcedor não tem dinheiro que pague."

Apesar da fama de centralizador, Muricy disse que costuma conversar sempre com os jogadores. Porém, evitou opinar sobre o trabalho de Autuori. "O time estava muito inseguro, nervoso, percebe-se. O Paulo [Autuori] vai ter que trabalhar muito isso e ele tem competência para isso."
 

continua após publicidade