Esportes

Clubê vê exagero de Robinho, mas deixa portas abertas

Da Redação ·





Por Vinícius Bacelar

SÃO PAULO, SP, 12 de julho (Folhapress) - A diretoria do Santos respondeu ao atacante Robinho, do Milan, e afirmou hoje que o atleta exagerou nas críticas feitas ao presidente do clube, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro. No entanto, deixou as portas abertas para uma nova negociação.

Ontem, um longo publicado pela assessoria do atacante no site de Robinho dizia que o dirigente santista havia tentado culpá-lo pelo fracasso na negociação com o Milan.

"Da parte do Santos, lamentamos o tom exagerado da nota, reafirmando que a porta estará sempre aberta ao diálogo de bom nível com o craque, que continuará sendo um ídolo da torcida", diz o clube paulista em nota.

Ao comentar o desfecho da negociação, o estafe de Robinho afirmou que será impossível retomar as conversas com a atual gestão santista.

Segundo a assessoria do jogador, Robinho abriu mão de cerca de 35% do seu ganho atual por ano para jogar no Santos, mas o Milan não aceitou abaixar o valor pedido para liberá-lo, diferentemente do que disse Luis Alvaro em uma entrevista à Rádio Bandeirantes.

O Santos disse que possui o registro de todas as ofertas feitas a Robinho, mas não divulgou valores. "O clube possui registros das propostas feitas e recebidas, mas, em respeito à confidencialidade de qualquer negociação e ao que o ídolo Robinho representa para os santistas, continuará não revelando ou comentando qualquer valor."

Ainda de acordo com a nota oficial da equipe, "ninguém lamentou mais o fim da negociação do que o presidente Luis Alvaro".
 

continua após publicidade