Esportes

Robinho: "com atual diretoria, é impossível voltar ao Santos"

Da Redação ·
 Robinho e Luís Alvaro viraram inimigos em negociação fracassada Foto: AP/Edson Lopes Jr / Terra
fonte:
Robinho e Luís Alvaro viraram inimigos em negociação fracassada Foto: AP/Edson Lopes Jr / Terra

​Com as portas para o Santos fechadas, Robinho decidiu bater de frente com o presidente do clube, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro. Em carta publicada em seu site oficial escrita em terceira pessoa, o jogador do Milan respondeu à acusação de que não teria feito o suficiente para fechar com o clube e disse que, com a atual diretoria, não voltará a defender o time de coração.

continua após publicidade

“Depois de um ano e meio sem o menor empenho e planejamento por parte da diretoria do Santos, o presidente do Santos vem a público e simplesmente diz que a culpa foi do Robinho? Do valor inaceitável que o jogador pediu?”, diz a carta.  "Informamos também em seu nome que, infelizmente, com a atual diretoria é totalmente impossível qualquer nova abertura de negociação e de ocorrer seu volta ao Santos FC", diz outro trecho.

O presidente santista sofreu duras críticas do atleta por causa de uma entrevista à Rádio Bandeirantes. “Mais uma vez, o presidente do Santos perdeu a chance de ficar calado: assim, evitaria agora ser desmentido publicamente e, ainda, ver revelado o que o mesmo não queria”, publicou.

continua após publicidade

No texto, o ex-jogador da Seleção Brasileira explicou que tinha outras propostas. “O jogador Robinho tem um contrato por mais um ano o com AC Milan e já teve várias propostas para ganhar até mais do que ganha atualmente, em outros clubes: ainda, antes de solicitar uma negociação com o Santos FC, o jogador tinha a possibilidade de renovação com o próprio AC Milan”, comentou.

Robinho disse que aceitaria diminuir 35% de seu salário e se defendeu. “Aos jornalistas e aos torcedores exaltados que chamam o jogador Robinho de mercenário: vocês abririam mão de 30%, 35% de seus atuais salários para irem trabalhar no Santos FC ou qualquer outro lugar? Será que o presidente do Santos faria isso?”, perguntou.

Em Milão, Adriano Galliani fechou as portas para uma negociação. Na apresentação do novo uniforme do Milan, o dirigente afirmou que o ex-santista segue na equipe. “Robinho vai continuar no Milan. O desejo dele nunca foi deixar o clube. A vontade dele era de retornar especificamente ao Santos, mas esse caminho foi bloqueado e ele vai seguir aqui”, declarou.

continua após publicidade

Confira a publicação na íntegra:

Uma vez finalizada a tentativa de contratação do jogador Robinho pelo Santos FC, foi solicitado à representante do mesmo que as partes envolvidas não dessem declarações que pudessem causar polêmica e, principalmente, deixar margem para comentários sobre culpas, falhas ou falta de interesse na realização do negócio.

O staff do Robinho, mesmo contrariado em relação à forma de conduta com o jogador, acatou a palavra empenhada pela representante: até porque, de nossa parte, nunca tivemos a postura de imputar culpa, ou a péssima conduta de jogar a imprensa ou torcida contra quem quer que seja.

continua após publicidade

Porém, nos vemos desobrigados de tal “acordo de cavalheiros”, após a entrevista dada, ao vivo, pelo Presidente do Santos FC, Sr. Luís Álvaro, no programa “Na Geral” da Rádio Bandeirantes.

Em tal entrevista, veiculada ontem dia 10/07/2013, o Presidente do Santos claramente culpou o jogador Robinho pelo desfecho negativo da negociação, afirmando que “O Milan chegou a um número bastante razoável, menos de 6 milhões (de euros). Mas cada um sabe o que quer ganhar, a gente tem que respeitar isso. E o que o Robinho quer ganhar, somado ao que a gente teria que pagar ao Milan, dá um numero impraticável para qualquer clube no futebol brasileiro”.

fonte:http://esportes.terra.com.br