Esportes

Red Bull está tentando de tudo para ter Raikkonen, diz chefe da Lotus

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 10 de julho (Folhapress) - A ida de Kimi Raikkonen para a Red Bull na próxima temporada parece cada vez mais uma questão de tempo. Chefe da Lotus, o francês Eric Boullier admitiu hoje que a tricampeã mundial está tentando com todas as suas forças colocar o finlandês na vaga que será aberta pela saída de Mark Webber, no final deste ano. "A Red Bull está tentando tudo para assinar com o Kimi e tenho certeza que eles oferecerão uma ótima proposta para ele, inclusive diminuindo seus compromissos publicitários e com a imprensa. Mas repito, esta será uma decisão do Kimi", afirmou Boullier ao site oficial da F-1. De acordo com o dirigente francês, que trouxe Raikkonen de volta à categoria no início do ano passado, depois de uma ausência de dois anos, os dois já tiveram algumas conversas sobre a próxima temporada e pretendem se reunir novamente. "Na vida nós passamos por diversos estágios e imagino que, no fundo, Kimi deva estar pensando que este será seu último contrato na F-1. Então sim, existem algumas considerações financeiras que temos que levar em conta", disse o chefe da Lotus sobre o piloto de 33 anos. "Vamos oferecer aquilo que imaginamos ser o melhor para o Kimi e para nós." Desde que voltou à F-1, Raikkonen tem feito ótimas corridas. Venceu duas provas, em Abu Dhabi no ano passado, e na Austrália neste ano, e tem sido figura constante no pódio. Além disso, está há 26 corridas na zona de pontuação, um recorde na categoria. Justamente por isso e pelo fato de seu contrato com a Lotus terminar ao final do ano, tornou-se o piloto mais desejado pela Red Bull para a vaga de Webber. "Tudo o que importa para o Kimi é vencer corridas num ambiente positivo, nada mais. Sempre existem diferenças entre as equipes, mas acho que podemos facilmente nos igualar à Red Bull. Kimi não deve ficar na F-1 por mais dez anos, mas pelos anos que ele planeja ficar na categoria tenho certeza que ele quer se divertir, ganhar corridas e, se possível, o título", completou o dirigente francês. Raikkonen é o terceiro colocado no Mundial deste ano com 116 pontos. O alemão Sebastian Vettel lidera a classificação com 157. O ferrarista Fernando Alonso é o segundo colocado, com 123.  

continua após publicidade