Esportes

Sem lotar um Pacaembu em quatro jogos, comemora clube volta à capital

Da Redação ·





Por Fabio Leite e Vinícius Bacelar

SÃO PAULO, SP, 9 de julho (Folhapress) - Depois de não conseguir encher um Pacaembu com o público que foi aos quatro jogos da Série B do Brasileiro no interior paulista, o Palmeiras comemora com alívio o retorno ao estádio da capital. Na próxima sexta-feira, o time fará contra o ABC-RN, às 21h, pela oitava rodada, a primeira partida no Pacaembu na competição, após cumprir punição pela briga envolvendo torcedores e policiais no Brasileiro de 2012.

Nas quatro partidas que fez como mandante na Série B, o Palmeiras levou ao todo 25.562 torcedores, ou seja, média de 6.391 pessoas por jogo, menos da metade da média de público dos 14 jogos que fez no Pacaembu na temporada: 13.218 torcedores. O estádio municipal tem capacidade para 37 mil espectadores.

O último jogo no Pacaembu, que virou a nova casa palmeirense desde o início da reforma do Palestra Itália em 2010, foi a eliminação para o Tijuana-MEX, pelas oitavas de final da Libertadores, no dia 14 de maio. A partida, aliás, marcou o recorde de público do time no ano: 34.896 pessoas.

"A volta para o Pacaembu vai ser importante. Eu quero jogar em casa, ao lado da nossa torcida. Jogar no interior é gostoso, mas é difícil se deslocar", disse o volante Charles.

"Esperamos que o torcedor nos abrace novamente como na Libertadores. Mesmo longe do Pacaembu, a gente não está deixando de correr e de se dedicar", completou o autor dos dois últimos gols na goleada por 4 a 0 sobre o Oeste, no último sábado, em Presidente Prudente.

A diretoria do Palmeiras decidiu levar o último jogo da punição de perda de mando para a cidade, que fica a 558 km da capital, depois do fiasco de público nas três partidas realizadas em Itu, a cerca de 101 km de São Paulo.

No estádio Novelli Júnior, o Palmeiras não conseguiu levar mais do que 7.800 torcedores. A diretoria do clube chegou a baixar o valor dos ingressos de R$ 60 para R$ 20, mas a medida não surtiu efeito.

A aposta palmeirense na retomada da Série B após a Copa das Confederações foi mandar o jogo no Prudentão, tido como a casa alviverde no interior e com histórico de bom público. De novo, a estratégia não funcionou e só 7.543 torcedores assistiram ao jogo de sábado.

Agora, a diretoria espera que a volta ao Pacaembu e a goleada no último duelo anime a torcida do Palmeiras a lotar o estádio. Assim, almeja garantir mais receita de bilheteria ao clube, que enfrenta grave crise financeira.

O único problema pode ser o dia da "reestreia" no Pacaembu, já que o torcedor alviverde não está habitado a ir ao estádio ver o time jogar na sexta-feira à noite.

Hoje, porém, o Palmeiras será julgado pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), às 18h, por má conduta de sua torcida no jogo contra o América-RN, no Rio Grande do Norte, em 11 de junho, e pode perder de novo mando de jogo na Série B.

"Podemos ser prejudicados se voltarmos a ficar sem atuar em São Paulo", disse Charles sobre o julgamento hoje.

Mesmo que seja punido, o duelo desta sexta será mantido no Pacaembu.

Venda de Ingressos

No último sábado, o Palmeiras já começou a vender os ingressos para a partida diante do ABC-RN aos sócios-torcedores. A venda nas bilheterias começa hoje.
 

continua após publicidade