Esportes

Cielo é prata nos 50m livre na França; Thiago ganha ouro

Da Redação ·
Na busca pela melhor preparação para a disputa do Mundial de Esportes Aquáticos de Barcelona, no final deste mês, Cesar Cielo atingiu o objetivo que queria no Aberto da França, disputado neste final de semana na cidade de Vichy Val D'Allier. Neste domingo, o brasileiro ficou com a medalha de prata na prova dos 50 metros livre, mas conseguiu nadar abaixo de 21s8 - fez 21s78 e só ficou atrás do francês Florent Manaudou (21s64). O bronze ficou com o australiano James Magnussen (21s84). Cielo termina a competição na França com duas medalhas. No último sábado, ele venceu os 50 metros borboleta com o tempo de 23s15, com boa diferença para o segundo colocado, Florent Manadou, que nadou a distância em 23s61. E agora permanece na Europa para fazer um período de treinos na Alemanha e, na sequência, encontrar os companheiros da seleção brasileira na Espanha. No Mundial de Barcelona, Cesar Cielo encarará o desafio de defender o tricampeonato dos 50 metros livre - foi campeão em Roma/2009 e em Xangai/2011. Na prova, o brasileiro também é campeão olímpico (Pequim/2008), medalhista de bronze (Londres/2012) e recordista mundial (20s91). "Sinto que estou na briga entre os melhores do mundo nos 50m livre. Dependerá muito do momento. Quem bater na frente vai levar e eu estou nesse bolo", disse. A experiência de quem tem dois ouros em Mundiais nos 50 metros livre pode ajudar Cesar Cielo. Mas o velocista ainda se colocou um desafio extra na disputa: planeja fazer o melhor tempo de sua vida, na era pós-trajes, em Barcelona. "Realmente não é terreno novo para mim, já passei por isso. Mas quero o tempo mais rápido da minha vida. Penso em algo como 21s20. 21s21 é um número bonito! Vamos ver se sai", comentou o brasileiro, que tem 21s38 como melhor tempo nos 50m livre na era pós-trajes. THIAGO PEREIRA - Quem se deu melhor neste domingo, no Aberto da França, foi Thiago Pereira. Na prova em que é especialista, o brasileiro conquistou a medalha de ouro com o tempo de 1min58s92. Ele ficou na frente do húngaro Laszlo Cseh, um de seus maiores adversários que ficou em segundo com 1min59s23, e do australiano Daniel Tranter, bronze com 1min59s61. O evento francês foi o último de Thiago Pereira antes do Mundial. "Os treinos de força são fundamentais para o final de prova, principalmente na prova do medley. Claro que para o Mundial a tendência é ser mais rápido. Fiz musculação até a véspera da competição", explicou o brasileiro, que intensificou o trabalho de força em 2011, quando voltou ao Brasil para treinar com o Alberto Silva. Agora, Thiago Pereira volta ao Brasil nesta terça e continua os treinamentos de olho no Mundial de Barcelona. A viagem para a Espanha está marcada para o próximo dia 19. Também neste domingo, o nadador paralímpico André Brasil caiu na água no Aberto da França. Mesmo sendo deficiente físico (teve paralisia infantil por reação vacinal ainda criança), o brasileiro, dono de cinco medalhas nas Paralimpíadas de Londres/2012 (três ouros e duas pratas), competiu nos 100 metros borboleta e conseguiu chegar até à Final B, onde conseguiu a quinta colocação. Seu foco é na preparação para o Mundial Paralímpico, em agosto, na cidade de Montreal, no Canadá.
continua após publicidade