Esportes

Vettel vence pela 1ª vez na Alemanha e dispara na F1

Da Redação ·
O alemão Sebastian Vettel venceu neste domingo o GP da Alemanha, a nona etapa da temporada 2013 da Fórmula 1, ao superar a concorrência dos pilotos da Lotus e disparou na liderança do campeonato. Esta foi a primeira vitória do atual tricampeão mundial em seu país. Após um bom início, o brasileiro Felipe Massa abandonou o GP da Alemanha logo nas primeiras voltas depois de rodar. Segundo colocado no grid, Vettel assumiu a liderança na largada e depois sustentou a primeira colocação, sendo ameaçado apenas após a entrada do safety-car pelo francês Romain Grosjean, que terminou a corrida em terceiro lugar, e também nas voltas finais pelo finlandês Kimi Raikkonen, que concluiu a prova na segunda colocação. Grande preocupação dos pilotos após os problemas registrados no GP da Inglaterra, os estouros dos pneus não aconteceram no circuito de Nurburgring. Assim, em uma corrida com poucas ultrapassagens e monótona, as definições se deram mais pelas estratégias adotadas pelas equipes e pela intervenção do safety-car. A vitória deste domingo foi a quarta de Vettel nesta temporada, o que o mantém fortalecido na luta pelo seu quarto título mundial. Com o resultado, ele chegou aos 157 pontos, na liderança do campeonato, contra os 123 do espanhol Fernando Alonso, que terminou o GP da Alemanha em quarto lugar, e os 116 de Raikkonen. No Mundial de Construtores, a Red Bull lidera confortavelmente, com 250 pontos. A Mercedes ocupa a segunda colocação com 183. A CORRIDA - Na largada, Vettel aproveitou o início ruim de Hamilton para ultrapassá-lo e assumir a liderança, seguido por Webber, com Raikkonen em quarto lugar. Já Massa ganhou uma posição e saltou para sexto ao passar Ricciardo. A corrida do brasileiro, porém, acabou logo na quarta volta, quando ele rodou na curva 1. Na primeira série de pit stops, um erro de um mecânico da Red Bull provocou um acidente. Um dos pneus do carro de Webber se soltou e acabou acertando um cinegrafista, que precisou receber atendimento médico. Já o australiano voltou para a corrida, mas muito atrás dos primeiros colocados. Ao atrasar o seu primeiro pit stop, Grosjean subiu para a segunda colocação do GP da Alemanha, atrás apenas do líder Vettel. Já Hamilton, que faturou a pole no sábado, tinha dificuldades para ser competitivo e foi ultrapassado por Raikkonen, que assumiu a terceira posição. Na 24ª volta, um acidente com o francÊs Jules Bianchi forçou a entrada do safety-car. Os principais concorrentes aproveitaram o incidente para fazer o segundo pit stop. Na relargada, na 30ª volta, com os carros reagrupados, Vettel manteve a liderança, seguido pelos pilotos da Lotus, Grosjean e Raikkonen, que até tentaram ultrapassá-lo, mas sem sucesso. Na 41ª e na 42ª voltas, respectivamente, Vettel e Grosjean fizeram seus último pit stops, enquanto Raikkonen permaneceu nos boxes e assumiu, mesmo que provisoriamente, a liderança. Faltando 10 voltas para o final da prova, o finlandês e Alonso pararam pela última vez nos boxes e voltaram em terceiro e quarto lugares, respectivamente, mas com os pneus médios, que apresentam melhor rendimento. Raikkonen, em ritmo forte, assumiu a segunda colocação ao ultrapassar Grosjean. Em seguida, ele iniciou uma perseguição a Vettel, mas não chegou a tentar ultrapassar o alemão, que garantiu a sua primeira vitória em casa e segue firme na luta pelo quarto título consecutivo. Uma situação semelhante foi vivida por Grosjean, que conseguiu sustentar o terceiro lugar, logo à frente de Alonso. O pole position Hamilton ficou na quinta colocação, à frente de Jenson Button, Webber, Sergio Pérez, Nico Rosberg e Nico Hulkenberg, que completaram, em ordem, a zona de pontuação do GP da Alemanha. A próxima etapa do campeonato, o GP da Hungria, será disputado no dia 28 de julho, no circuito de Hungaroring. Confira o resultado final do GP da Alemanha: 1º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - 60 voltas em 1h41min14s711 2º. Kimi Raikkonen (FIN/Lotus) - a 1s0 3º. Romain Grosjean (FRA/Lotus) - a 5s8 4º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - a 7s7 5º. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - a 26s9 6º. Jenson Button (ING/McLaren) - a 27s9 7º. Mark Webber (AUS/Red Bull) - a 37s5 8º. Sergio Pérez (MEX/McLaren) - a 38s3 9º. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - a 46s8 10º. Nico Hulkenberg (ALE/Sauber) - a 49s8 11º. Paul di Resta (ESC/Force India) - a 53s7 12º. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso) - a 56s9 13º. Adrian Sutil (ALE/Force India) - a 57s7 14º. Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber) - a 1min00s1 15º. Pastor Maldonado (VEN/Williams) - a 1min01s9 16º. Valtteri Bottas (FIN/Williams) - a 1 volta 17º. Charles Pic (FRA/Caterham) - a 1 volta 18º. Giedo van der Garde (HOL/Caterham) - a 1 volta 19º. Max Chilton (ING/Marussia) - a 1 volta Não completaram: Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso) Jules Bianchi (FRA/Marussia) Felipe Massa (BRA/Ferrari)
continua após publicidade