Esportes

Melo vence nas duplas, e Brasil vai à final após 46 anos

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 4 de julho (Folhapress) - O brasileiro Marcelo Melo está na final de duplas masculinas de Wimbledon, sendo o primeiro homem do país a alcançar uma final adulta do torneio mais tradicional do tênis.

Hoje Melo e o croata Ivan Dodig venceram na semifinal o indiano Leander Paes e o tcheco Radek Stepanek por 3 sets a 2, com parciais de 3/6, 6/4, 6/1, 3/6 e 6/3.

Na final, Melo e Dodig vão encarar os irmãos Bob e Mike Bryan, melhor dupla do mundo. Os americanos também precisaram de cinco sets para derrotar o indiano Rohan Bopanna, e o francês Edouard Roger-Vasselin, por 3 a 2, com parciais de 6/7 (4-7), 6/4, 6/3, 5/7, 6/3.

Nunca um homem brasileiro havia chegado tão longe na grama londrina. Ampliado entre as mulheres, o jejum vinha desde 1967, quando Maria Esther Bueno conquistou o vice-campeonato de duplas femininas ao lado da norte-americana Nancy Richey (em 1994, Ricardo Schlachter chegou à final masculina de juvenis). Maria Esther é dona ainda de 8 títulos e 6 vices no Grand Slam inglês, entre simples, duplas femininas e duplas mistas.

Para alcançar um feito histórico, Melo e seu parceiro tiveram que derrubar mais uma dupla favorita em Londres. Responsáveis pela eliminação dos cabeças 7 Max Mirnyi e Horia Tecau na terceira rodada, agora eles superaram os cabeças número 4 de Wimbledon.

Feminino

Algoz da tenista número 1 do mundo Serena Williams, a alemã Sabine Lisicki (24ª do ranking) venceu a polonesa Agnieszka Radwanska (4ª do mundo) por 2 sets a 1 (6/4, 2/6 e 9/7) em duas horas e 18 minutos de jogo e garantiu uma vaga na final do torneio de Wimbledon, que acontece no próximo sábado, às 10h (horário de Brasília).

Lisicki vai enfrentar a francesa Marion Bartoli (número 15), que derrotou mais cedo a belga Kirsten Flipkens (20) por 2 sets a 0 (parciais de 6/1 e 6/2), em 62 minutos. Bartoli foi vice-campeã do torneio em 2007.

Já Lisicki chegou às semifinais na edição de 2011, mas acabou eliminada pela russa Maria Sharapova.

Em 2013, a alemã derrotou Serena nas oitavas de final por 2 sets a 1, acabando com a invencibilidade na competição da norte-americana, que até então não havia perdido nenhum set. Em uma competição marcada pelas zebras, a final será disputada por duas tenistas que não estão entre as dez primeiras colocadas do ranking da WTA (Associação das tenistas Profissionais).
 

continua após publicidade