Esportes

Chorei muito, foi difícil acreditar, diz novo brasileiro na liga

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 29 de junho (Folhapress) - O pivô Lucas Nogueira, o "Bebê", escolhido no vestibular da NBA (draft) anteontem, junto de outro brasileiro, o armador Raulzinho, disse que não conseguiu segurar a ansiedade antes do anúncio, e nem as lágrimas depois dele. "Chorei muito, foi difícil de acreditar, mas é verdade e é muito bom, é muito emocionante." O brasileiro foi selecionado pelo Boston Celtics na 16ª posição na primeira rodada no draft. Envolvido em negociação com o Dallas Mavericks, acabou sendo cedido ao Atlanta Hawks, time que irá defender na próxima temporada. "Tenho que dizer obrigado a todos que estiveram ao meu lado durante essa preparação, meus agentes, Arlem Lima, Aylton Tesch e Sandro Varejão, minha equipe, minha família, meus amigos, tanta gente que mandou mensagem de apoio, que estava torcendo por mim. Isso me deixou ainda mais confiante, me deu força para chegar bem no draft", declarou o pivô, de 20 anos, que há quatro atuava no Asefa Estudiantes, de Madri. O outro novo brasileiro na NBA, o armador Raulzinho, foi selecionado pela equipe de Atlanta na 47ª escolha na segunda rodada, e foi negociado com o Utah Jazz. O atleta, de 21 anos, jogou a última temporada pelo Lagun Aro, da Espanha. Agora o Brasil passa ter oito jogadores na principal liga de basquete do mundo, que já conta com Anderson Varejão, Nenê Hilário, Tiago Splitter, Leandrinho Barbosa, Fab Mello e Scott Machado.  

continua após publicidade