Esportes

Daniel Alves vê taça como 'candidatura' a título mundial

Da Redação ·
O lateral-direito Daniel Alves conhece muito bem os adversários que terá pela frente na final deste domingo, entre Brasil e Espanha, no Maracanã. E, embora admita que hoje a seleção espanhola seja a melhor do mundo, esbanjou confiança neste sábado em um triunfo da equipe comandada por Luiz Felipe Scolari. Em entrevista coletiva concedida no Rio, o jogador do Barcelona deixou claro que está encarando a decisão da Copa das Confederações como um primeiro passo visando a Copa do Mundo de 2014. "Espero que a gente possa vencer para coroar de vez essa campanha e apresentar a nossa candidatura para a Copa do Mundo de 2014. Essa é a nossa postura neste momento. Falta um passo para confirmar a nossa candidatura ao título de 2014", analisou o jogador. Daniel Alves também lembrou que é preciso acreditar desde o começo que o Brasil pode ser melhor do que a Espanha. "Você tem de pensar que é melhor. Se você entrar em campo já achando que o rival é melhor, já está 2 a 0 para eles", enfatizou, lembrando que o fato de estar jogando no Brasil, apoiado pela torcida, no lendário Maracanã, faz qualquer esforço se tornar pequeno diante do objetivo que se tem pela frente. "Somos conscientes de que temos uma oportunidade única e quando você tem esse tipo de oportunidade você tem de aproveitar. Onde o corpo não chegar, o coração tem de chegar", ressaltou o lateral, cobrando foco na capacidade do próprio brasileiro de "improvisar", de mostrar que pode ser melhor e saber explorar as deficiências do poderoso adversário. "Todos times têm pontos fontes e pontos fracos, e é evidente que eles (espanhóis) também têm pontos fracos. Todas as filosofias são válidas. Não conseguimos ganhar a Champions (Liga dos Campeões, pelo Barcelona) por causa de uma filosofia que foi imposta à nós (pelo Bayern de Munique nas semifinais). Se você se fixar muito no rival, você esquece de focar a sua filosofia e temos de mostrar o que temos de melhor em campo... Com esse poder do público ao nosso lado, a gente iguala essa força deles", disse. Para chegar ao título, Daniel Alves também admite que o Brasil talvez necessite de uma atuação "extraordinária", mas destacou que o time nacional tem a obrigação de mostrar aos espanhóis desde o início que, em casa, precisa ser respeitado e temido. "É um dia especial e você tem fazer coisas especiais se você quer ser campeão. Na nossa casa, nós temos que nos impor e mostrar que isso aqui é Brasil, e que o 'Brasil é muito Brasil'", completou. V
continua após publicidade