Esportes

Felipão pede cancelamento do "Superclássico" contra a Argentina

Da Redação ·

Por Marcel Rizzo, Martín Fernandez e Sérgio Rangel, Enviados especiais BELO HORIZONTE, MG, 27 de junho (Folhapress) - O técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, pediu ao presidente da CBF, José Maria Marin, o cancelamento do Superclássico das Américas -série de dois jogos entre Brasil e Argentina. A competição já teve duas edições e é disputada no final do ano. Na série de jogos, as duas seleções só podem contar com jogadores que atuam no continente. Felipão acredita que teria que chamar muitos jogadores que não estão nos seus planos para a Copa do Mundo. A série de jogos está prevista para ser disputada em outubro. Na última edição, o Superclássico teve a decisão adiada por causa da falta de energia elétrica no estádio Centenário, em Resistência, na Argentina. O confronto foi realizado no mês seguinte em Buenos Aires. Comandada então por Mano Menezes, a seleção venceu nos pênaltis. No tempo normal, o time nacional havia perdido por 2 a 1. Antes, em Goiânia, a seleção venceu a Argentina pelo mesmo placar. O Superclássico é organizado pela Klefer, empresa de marketing esportivo de Kleber Leite, empresário e amigo de Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF. Leite foi o candidato apoiado por Teixeira na eleição à presidência do Clube dos 13, em 2010. Tinha como vice Andres Sanchez, então presidente do Corinthians, ex-diretor de seleções da CBF. Os dois foram derrotados por Fábio Koff e Juvenal Juvêncio, mas, um ano depois, conseguiram implodir a entidade com o apoio do próprio Teixeira.  

continua após publicidade