Esportes

Bernard vê fim de 'timidez' e exalta ambiente da seleção

Da Redação ·

O meia Bernard foi uma das surpresas de Luiz Felipe Scolari na convocação para a Copa das Confederações. Nas primeiras vezes em que foi testado, o jogador do Atlético-MG exibiu certo nervosismo, mas, com o passar do tempo, começou a mostrar seu futebol, até ser um dos destaques na semifinal ao entrar no segundo tempo da vitória com o Uruguai, por 2 a 1, na última quarta-feira, no Mineirão. Para ele, o fim de sua "timidez" com a camisa da seleção foi fundamental para este desempenho. "Chegou um Bernard tímido na seleção, por não conhecer a maioria do grupo, por ter um futebol diferente da maioria dos jogadores, que estão há algum tempo na Europa. Estava acostumado a um ritmo de jogo diferente, que estou tentando me acostumar. Estou há um mês e já deu para pegar muita coisa. Tentei absorver tudo que eu pude e isso fez com que eu pudesse melhorar", declarou, nesta quinta. Bernard entrou no segundo tempo da partida, na vaga de Hulk, e, mesmo em sua primeira competição oficial pela seleção, parecia um veterano em campo ao exibir seu estilo abusado e partir para cima dos zagueiros. O jovem meia de 20 anos apontou que foi o bom ambiente do elenco que fez com que ele se sentisse mais livre. "Às vezes chegamos sem saber como a pessoa se relaciona, brinca. Isso é só com o convívio, mas com esse grupo foi muito fácil. Todo mundo é amigo, brinca, mas sabe o momento de falar sério. Todo mundo me acolheu bem, mesmo sem eu conhecer a maioria. Então ficou fácil para a gente se relacionar melhor", disse. Apesar da boa atuação, o jogador admite que ainda é cedo para pensar em brigar por uma vaga de titular. "Acho que é muito cedo ainda, estou pegando essa experiência que está sendo importante. Vou buscando meu espaço, todo mundo se respeita. Estou lutando a cada dia e me dedicando para conquistar isso. Está um pouco cedo, ainda tenho muito a mostrar, tenho pouco tempo de seleção e sei que ainda posso mostrar muito." O que ele não esconde é que neste momento sua disputa é com Lucas. O ex-jogador do São Paulo vinha sendo utilizado nas primeiras partidas da Copa das Confederações, mas, diante do Uruguai, Felipão optou por Bernard, enquanto Lucas sequer foi aproveitado. "É uma disputa sadia com o Lucas, da mesma maneira que existe de outros companheiros. O Felipão tenta colocar o que ele acha melhor em cada partida. Se me colocou, é porque achou que eu podia ajudar. Mas se precisasse do Lucas, colocaria sem medo nenhum. Isso é natural", comentou Bernard.

continua após publicidade