Esportes

'Torcida carregou time em vitória', diz Felipão

Da Redação ·
O técnico Luiz Felipe Scolari era só alegria depois da vitória sobre o Uruguai, por 2 a 1, no Mineirão, que classificou a seleção brasileira a mais uma final da Copa das Confederações. O treinador pulou com os colegas de comissão técnica, abraçou um por um os atletas e participou de uma corrente de agradecimento à torcida. Para ele, a vitória decidida com um gol de Paulinho aos 40 minutos do segundo tempo foi um jogo marcante em sua carreira. "Eu acho que nos últimos 10 anos, depois da Copa, foi o jogo mais emocionante", relembrou ele, comparando a adrenalina com a vivida na final da Copa do Brasil do ano passado, quando o Palmeiras venceu o Coritiba. Na opinião de Felipão, o diferencial da partida desta quarta-feira foi a torcida que lotou o Mineirão - foram mais de 57 mil pagantes. "Os jogadores fizeram pela torcida. A torcida foi fundamental. Fez a gente se superar. Sabemos que não jogamos bem, então a torcida foi a grande vencedora. Foram eles que carregaram o time. É muito bom saber que Belo Horizonte também nos recebe de forma calorosa", disse o treinador. Mas Scolari soube ser crítico. Além de admitir que a seleção não jogou bem, ressaltou que ainda falta maturidade à equipe, algo que ela irá ganhar com o tempo. "Ainda temos coisas para aprendermos no sentido de jogarmos com pouco mais de tranquilidade. Ainda somos novos, temos dificuldades quando o jogo é um pouco diferente. Temos que amadurecer um pouquinho. Nada melhor que um jogo desse para amadurecermos". Classificado à final, o Brasil volta a campo domingo, às 19h, no Maracanã, num jogo que tem tudo para ser histórico. Pelo palco do jogo e pelo adversário, que sairá do confronto entre Espanha e Itália, que se enfrentam nesta quinta-feira em Fortaleza.
continua após publicidade