Esportes

Neymar festeja gol e exalta futebol coletivo da seleção

Da Redação ·
Neymar festeja gol e exalta futebol coletivo da seleção
fonte: Agências
Neymar festeja gol e exalta futebol coletivo da seleção

Sem demonstrar euforia por outra atuação destacada, Neymar demorou a passar pela área de entrevista ao final do jogo em que o Brasil venceu a Itália por 4 a 2, neste sábado, em Salvador. Ele atendeu a vários funcionários da Fifa e voluntários do evento para se deixar fotografar ao lado dos fãs. Depois, comentou que a seleção apenas deu mais um passo rumo ao título da Copa das Confederações. Ele disse que seu gol de falta foi fruto do trabalho repetido em quase todos os treinos da equipe desde a apresentação do grupo, no Rio.

"A gente treina, treina, treina, e uma hora tem que dar certo. E eu fui muito feliz na cobrança, não deu para o goleiro." Para Neymar, no entanto, a jogada representou um lance isolado no clássico. Ele atribuiu à vitória a todo o time.

Tratado como gênio pelo técnico Felipão, minutos após o jogo, Neymar saiu do estádio sem ouvir um elogio rasgado do técnico, que concedia entrevista em outro local da Fonte Nova. "Neymar é um ídolo do povo brasileiro e de todos nós que gostamos de futebol e da genialidade. O lance que decidiu foi o da falta, ele nota que o Buffon dá um passo para o lado e bate no canto do Buffon. Só quem tem grande qualidade, só quem é, podemos chamar, gênio, faz a diferença. E ele faz a diferença, e vinha fazendo até mesmo nos jogos em que não estava fazendo gols. Ele, como jogador de equipe, está espetacular."

Mas, antes, ainda, na área reservada para a passagem dos atletas, o craque falou repetidas vezes sobre seu gol e do clássico. "Claro que fiquei feliz com o gol. Foi um belo jogo. Mas não me preocupo em entrar em campo para fazer gols, e sim em dar passes, ajudar os colegas com deslocamentos, abrir espaços. A seleção é um coletivo", declarou.

Sobre o incidente com o lateral Abate, da Itália, que saiu do estádio com tipoia no braço direito, uma forte luxação e suspeita de fratura, Neymar afirmou que não fez uma falta violenta no adversário e, sim, de jogo. "Foi casual, ele caiu mal e se contundiu. Espero que não seja nada de grave", declarou o atual jogador do Barcelona.

Para Neymar, o que marcou mais a vitória do Brasil foi o "início avassalador" do time, embora, ao contrário das últimas partidas, a equipe não tenha marcado logo no começo. "Nosso time pressionou bastante e encurralou a seleção da Itália na maior parte do tempo. Eu destaco isso como um exemplo da evolução da equipe."

continua após publicidade