Esportes

Seleção de vôlei vence e avança às semifinais na Suíça

Da Redação ·
A seleção brasileira feminina se classificou antecipadamente para as semifinais do Montreux Volley Masters, que está sendo realizado na Suíça. Após derrotar a equipe local na estreia na terça, o Brasil superou nesta quarta-feira a seleção da China pro 3 sets a 0, com parciais de 25/19, 27/25 e 25/23. Assim, o Brasil já está garantido nas semifinais da competição e nesta quinta-feira vai lutar pela liderança do Grupo A em duelo contra a seleção russa, que será disputado a partir das 13h30 (horário de Brasília). Apesar da derrota, a principal pontuadora da partida foi a oposto chinesa Ting Zhu, com 19 acertos. Já as ponteiras Pri Daroit e Fê Garay foram os destaques do Brasil, com 18 e 16 pontos, respectivamente. O técnico José Roberto Guimarães escalou Dani Lins, Monique, Juciely, Adenízia, Fê Garay e Pri Daroit, além da líbero Camila Brait, e promoveu as entradas de Suelen, Fabíola e Letícia durante o duelo. O JOGO - A seleção chinesa começou melhor a partida desta quarta e foi ao primeiro tempo técnico vencendo por 8 a 5. O Brasil, após um início irregular, passou a errar menos e virou o placar para 16 a 14. A equipe ampliou a vantagem para 21 a 17 com uma boa sequência de Pri Dairot no saque e fechou a primeira parcial em 25 a 19. O início do segundo set foi equilibrado e o Brasil foi ao primeiro tempo técnico vencendo por 8 a 7 graças a um ace de Juciely. A vantagem de um ponto foi mantida no segundo tempo técnico (16 a 15) e o duelo seguiu igual até o final da parcial, que acabou sendo vencida pela seleção brasileira por 27 a 25, com um ataque de Pri Daroit. Embalado, o Brasil abriu 4 a 1 no começo do terceiro set, mas o equilíbrio voltou a prevalecer na parcial, tanto que a seleção foi aos dois tempos técnicos novamente com a vantagem de apenas um ponto - 8 a 7 e 16 a 15. Novamente, porém, a seleção brasileira foi superior nos momentos de definição e fechou a parcial em 25 a 23 e o jogo em 3 sets a 0 em um ataque de Juciely.
continua após publicidade