Esportes

Mais um árbitro brasileiro é reprovado em teste para o Mundial

Da Redação ·

Por Alessandro da Mata SÃO PAULO, SP, 29 de maio (Folhapress) - Depois de Wilson Luis Seneme, Leandro Pedro Vuaden e Heber Roberto Lopes, o árbitro Sandro Meira Ricci foi reprovado hoje em uma avaliação física da Fifa, no Rio de Janeiro. Assim, o Brasil corre sério risco de não ter um juiz na Copa do Mundo de 2014. Ricci tem 38 anos e trabalha em competições da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) desde 2006. Após ser eleito o melhor árbitro do país pela entidade em 2010, ele entrou para o quadro da Fifa no ano seguinte. Para ser aprovado nos testes para a Copa do Mundo, Sandro, que despontou no Campeonato Brasiliense, montou um estafe considerável. Além de um preparador físico, ele recorreu a um fisiologista e a um fisioterapeuta. Em dezembro, o juiz foi aprovado em testes no Uruguai. Ricci e Heber, mais uma vez reprovado, esbarraram dessa vez no teste chamado de Yo-Yo. Trata-se de uma avaliação de cooper, que mede a resistência dos juízes em meio à mudança de direção, tal como nos jogos. No teste, os árbitros vão e voltam em um percurso de 40 metros, com trotes em ritmo progressivo de intensidade, e dez segundos de recuperação entre um tiro e outro. Os juízes devem alcançar na média a velocidade de 11,5 km/h, em até 20 minutos de repetições. Ao todo, 52 árbitros participam do seminário e dos testes no Rio que marcam mais uma etapa dos trabalhos da Fifa rumo à Copa do Mundo. As atividades para a competição começaram em setembro de 2012, em Zurique, na Suíça. Os juízes pré-selecionados são de 46 países. Eles estão envolvidos em trabalhos teóricos, testes clínicos e exercícios físicos até o dia 31 de maio, no Rio.  

continua após publicidade