Esportes

Ferrari tem pior desempenho em Mônaco desde 1996

Da Redação ·





Por Tatiana Cunha, Enviada especial

MÔNACO, 27 de maio (Folhapress) - A dupla batida de Felipe Massa e a pior participação no GP de Mônaco desde 1996. Foi o saldo do final de semana da Ferrari na última etapa do Mundial de F-1, disputado ontem, em Montecarlo, e vencido por Nico Rosberg, da Mercedes.

Depois de ver o piloto brasileiro bater forte no treino livre de anteontem e perder o treino de classificação porque seu carro não ficou pronto a tempo, a escuderia italiana ainda assistiu a uma repetição da batida na 29ª volta da corrida.

Massa chegou a ser levado ao hospital por precaução, mas foi liberado poucas horas depois.

O outro piloto ferrarista também teve um final de semana para esquecer. Fernando Alonso largou na sexta posição, mas completou a prova em sétimo. Com os seis pontos que conquistou, registrou a pior participação da Ferrari nas ruas do principado desde que Eddie Irvine e Michael Schumacher saíram do GP de Mônaco sem cruzar a linha de chegada em 1996.

O piloto alemão chegou a largar na pole naquela corrida, mas rodou e não completou a prova. Foi de Schumacher, inclusive, o último triunfo da equipe de Maranello no GP mais tradicional do calendário da F-1.

O heptacampeão mundial venceu a corrida em 2001 e fez dobradinha com seu então companheiro de time, o brasileiro Rubens Barrichello, que chegou na segunda colocação.

"Não podemos ficar felizes com este final de semana não apenas pelo resultado do Fernando como pelos acidentes com o Felipe", disse Stefano Domenicali, chefe ferrarista.

"É importante que a gente entenda os motivos de não termos sido competitivos como nas corridas anteriores e tentar reagir imediatamente para mudarmos este cenário no GP do Canadá."
 

continua após publicidade