Esportes

Brasil vai brilhar na Copa das Confederações, diz Dilma

Da Redação ·
A presidente Dilma Roussef exaltou nesta segunda-feira a construção e reforma dos seis estádios que vão sediar a Copa das Confederações no Brasil entre os dias 15 e 30 de junho e assegurou que o País vai brilhar "dentro e fora e campo" no torneio preparatório para a Copa do Mundo de 2014. "Eu tenho certeza que o Brasil vai brilhar dentro e fora do campo. Vamos mostrar a todos os que vierem acompanhar os jogos, turistas internacionais e nacionais, jogadores e equipes técnicas, que nós sabemos receber, que somos um país alegre e pacífico. Tenho certeza de que todos que vierem nos visitar vão se apaixonar e vão querer voltar para a Copa do ano que vem", disse. Em seu programa de rádio semanal, Café com a Presidenta, Dilma declarou que a construção dos novos estádios e a reforma de outros para receber a Copa das Confederações permitiu a criação de mais de 20 mil empregos diretos e outros indiretos no Brasil. "A construção e a reforma dos seis estádios da Copa das Confederações geraram 24.500 empregos diretos e muitos outros indiretos", afirmou. A Copa das Confederações será disputada oito seleções, uma de cada confederação continental, além da Espanha, por ser a última campeã do mundo, e do Brasil, por ser o país-sede. O torneio serve como teste para a Copa do Mundo de 2014, que será disputada em 12 cidades. "Viajei pelo país para inaugurar os seis estádios da Copa das Confederações", disse. "Eu fiquei impressionada com a beleza e a modernidade desses novos palcos do futebol", acrescentou. "A construção, Luciano, desses seis estádios mostra que o nosso povo tem determinação, capacidade e competência para fazer a melhor Copa de todos os tempos", completou Dilma. A presidente garantiu que os estádios estão entre os melhores e mais modernos do mundo. Dilma, porém, evitou falar do atraso na construção dos estádios e de problemas recentes, como as longas filas enfrentadas pelos torcedores para entrar no Estádio Nacional de Brasília, o Mané Garrincha, no último domingo, quando Santos e Flamengo se enfrentaram pelo Campeonato Brasileiro. Dilma também fez elogios ao Maracanã, que receberá a decisão da Copa das Confederações no dia 30 de junho. "É uma emoção muito grande olhar para o Maracanã e ver toda aquela imponência, aquela grandiosidade que é, sem sombra de dúvida, o maior símbolo do futebol brasileiro", afirmou. Ao comentar a modernização dos estádios, Dilma lembrou que alguns estádios, como o Mineirão e o Maracanã, mantiveram seu aspecto tradicional mesmo após a reforma. "Eu nasci em Belo Horizonte, na minha juventude, fui muitas vezes ao Mineirão assistir aos jogos do Atlético Mineiro. Então, para mim, foi uma alegria muito grande ver a fachada histórica do Mineirão preservada, porque nós temos que honrar as nossas tradições. O novo Mineirão, Luciano, mostrou que é possível ser um estádio moderno e, ao mesmo tempo, respeitar as tradições que dão orgulho a um país", comentou. Além do Maracanã, do Mineirão e do Estádio de Nacional de Brasília, a Copa das Confederações terá o Castelão, em Fortaleza, a Arena Recife e a Fonte Nova, em Salvador, como palcos. Brasil, Japão, México e Itália estão no Grupo A do torneio, enquanto Espanha, Uruguai, Taiti e Nigéria vão disputar o Grupo B.
continua após publicidade