Esportes

Na despedida de Neymar, Santos fica no 0 a 0 com o Fla

Da Redação ·
Nem mesmo a despedida de Neymar empolgou o time do Santos neste domingo. Na rodada de abertura do Brasileirão, o time santista voltou a decepcionar a torcida com uma atuação apagada no empate sem gols com o Flamengo, no Estádio Nacional de Brasília (Mané Garrincha). Foi o último jogo do atacante de 21 anos com a camisa do Santos. Neymar, que confirmou sua ida ao Barcelona na noite de sábado, não escondeu a emoção antes mesmo do início da partida. Ele foi às lágrimas durante a execução do Hino Nacional. Mas tentou não se abalar com a despedida. Correu bastante em campo, iniciou jogadas, puxou contra-ataques, bateu faltas, mas parou na própria ineficiência do Santos. Como vem acontecendo nos últimos jogos do time, Neymar jogou sem um parceiro no ataque, sofreu com a apatia do meio-campo e não viu os laterais aparecerem para dar apoio. Acabou protagonizando uma despedida melancólica, que não ficará na memória dos torcedores santistas. Sem Neymar a partir já da próxima rodada, o Santos apostará em futuros reforços de peso e na juventude de jogadores como o estreante Henrique e Gabriel, de 16 anos. Pelo Flamengo, o estreante do dia foi Marcelo Moreno, que criou boas oportunidades e esteve perto de marcar seu primeiro gol pelo novo time. Ele e Rafinha concentraram as atenções do time, principalmente no segundo tempo. O JOGO - Grande estrela da partida, Neymar voltou a ter dificuldade para comandar o Santos, assim como já havia acontecido na fraca partida contra o Joinville, na quarta-feira passada, pela Copa do Brasil. Jogando sozinho, diante da apatia do meio-campo santista, o atacante pouco pôde fazer no primeiro tempo deste domingo. Sem contar com o apoio de Montillo e Cícero, Neymar viu o Flamengo dominar as ações na etapa inicial. O time carioca quase abriu o placar aos 11 minutos, quando Gabriel cruzou da direita e Rafinha completou para gol. Rafael fez grande defesa. A bola ainda sobrou na pequena área, mas a zaga santista afastou o perigo. O Flamengo jogava melhor e atacava com maior volume, contando com a participação constante dos laterais, algo que o Santos não fazia. Assim, acabou criando as melhores chances de gol. Na mais perigosa, aos 41 minutos, Hernane apareceu livre dentro da área e acionou Gabriel, bloqueado por Galhardo. Na sobra, Renato Abreu tentou por cobertura e quase marcou um golaço. Na saída para o intervalo, Neymar admitiu a baixa qualidade do jogo. "Está difícil", comentou, ao minimizar o choro antes do início da partida. "A emoção é muito grande. Mas foi só antes do jogo. Quando a bola rola, eu quero jogar, quero vencer". Insatisfeito com a ineficiência do ataque flamenguista, o técnico Jorginho promoveu a estreia de Marcelo Moreno. Em seu primeiro lance de perigo, ele recebeu na entrada da área e mandou para as redes, aos 15. O árbitro, porém, assinalou impedimento duvidoso. Antes, Elias já havia levado perigo em boa finalização rente à trave de Rafael. Enquanto o Flamengo ameaçava o gol santista em rápidas investidas, o Santos sofria para armar uma jogada de maior relevância. Neymar seguia solitário no ataque. Em sua melhor oportunidade, bateu falta no ângulo esquerdo, mas parou na boa defesa do goleiro Felipe, aos 23. As entradas de Felipe Anderson e Pato Rodríguez não alterou o panorama do jogo. O Flamengo seguia melhor e esteve mais perto de balançar as redes. Aos 26, Gabriel recebeu livre dentro da área e bateu com perigo. A bola já passava por Rafael quando Durval fez o desvio. Aos 32, foi a vez de Moreno bater com perigo no canto direito. Rafael fez a defesa. Na sequência, o goleiro santista contou com a sorte ao ver Carlos Eduardo, que acabara de entrar, pegar mal na bola e mandar para fora quando estava livre na pequena área. Os dois times voltam a campo na próxima quarta-feira. Sem Neymar, o Santos visitará o Botafogo em Volta Redonda, enquanto o Flamengo vai mandar seu jogo contra a Ponte Preta, em Juiz de Fora. FICHA TÉCNICA: SANTOS 0 x 0 FLAMENGO SANTOS - Rafael; Galhardo (Pato Rodríguez), Durval, Edu Dracena, Léo; Arouca, Renê Júnior, Cícero, Montillo (Felipe Anderson); Neymar e Henrique (Gabriel). Técnico: Muricy Ramalho. FLAMENGO - Felipe; Léo Moura, Renato Santos, González e Ramon; Luiz Antônio (Carlos Eduardo), Elias e Renato Abreu; Rafinha, Gabriel (Paulinho) e Hernane (Marcelo Moreno). Técnico: Jorginho. CARTÕES AMARELOS - Henrique, Luiz Antônio. ÁRBITRO - Wilton Pereira Sampaio (GO). RENDA - R$ 6.948.710,00. PÚBLICO - 63.501 torcedores. LOCAL - Estádio Nacional de Brasília (Mané Garrincha), em Brasília.
continua após publicidade