Esportes

Clube confirma "acordo de cavalheiros" entre Barça e Neymar, mas Real tenta estragá-lo

Da Redação ·





SANTOS, SP, 25 de maio (Folhapress) - O presidente em exercício do Santos, Odílio Rodrigues, negou que Neymar já tenha assinado qualquer documento com o Barcelona. No entanto, confirmou que o time espanhol tinha a preferência do jogador. "Eles têm um acordo de cavalheiros", afirmou o dirigente, por volta da 1h de hoje, após a reunião na Vila Belmiro

"Agora é Neymar quem vai decidir", declarou cartola santista.

No fim da reunião na Vila Belmiro, Neymar e seu pai saíram rapidamente e pouco falaram. "Deixa a gente pensar um pouquinho, vamos tentar o melhor para o Santos", afirmou o pai do atacante.

O jogador contou que estava muito contente com as propostas recebidas dos clubes espanhóis. "Estou feliz pelo interesse dos dois, é um orgulho, um dos momentos mais felizes da minha vida", declarou. "Vou escolher junto com a minha família."

A oferta do Barcelona é de 28 milhões de euros (R$ 74,3 milhões), mas a proposta do Real Madrid é superior.

O valor aceito pelo Santos no caso do Barcelona prevê, além desse dinheiro, a realização de dois amistosos entre os clubes, um no Brasil e outro na Espanha. Os europeus prometeram pagar um valor mínimo caso o lucro com os jogos não alcance o valor total definido na venda.

O jogador foi liberado para se apresentar após a Copa das Confederações. Ele poderá atuar a partir de agosto, quando abre o mercado de transferências na Europa.

Como tinha vínculo com o Santos só até julho de 2014, Neymar já poderia assinar um pré-contrato com outro clube em janeiro e poderia deixar o Santos sem que o clube e os parceiros nos direitos econômicos recebessem nada.

O Santos tem 55% dos direitos, o grupo DIS, ligado ao supermercado Sonda, 40% e a Teisa, empresa formada por conselheiros santistas, 5%.

A negociação se arrastou por algumas semanas porque as primeiras ofertas do Barcelona não agradaram ao Santos, apesar de o clube entender ser importante vendê-lo agora para conseguir algum dinheiro com seu astro.

A reportagem apurou que o Santos teve, há algumas semanas, a confirmação de que o Barcelona reservou 40 milhões (R$ 106 milhões), há dois anos, para contratar o astro santista.

Desse valor, pelo menos 10 milhões (R$ 26 milhões) são para o atleta. Por isso os brasileiros recusaram as ofertas de 18 milhões e 20 milhões. Sabiam que o clube catalão tinha margem para aumentar a proposta.

Inicialmente, os catalães esperariam o término do contrato de Neymar para usar o dinheiro reservado como luva para o brasileiro assinar o contrato e ignorar outras propostas que recebesse. Mas a campanha irregular no ano fez com que o Barcelona antecipasse a contratação.
 

continua após publicidade