Esportes

Santos diz que oferta do Barça por Neymar 'não agradou'

Da Redação ·
Presidente do Santos em exercício, Odílio Rodrigues revelou nesta sexta-feira que o clube não ficou satisfeito com a proposta do Barcelona por Neymar. O time catalão fez a oferta, cujo valor não foi revelado, em reunião com o próprio dirigente santista, na semana passada, na cidade espanhola. "Essas negociações precisam continuar porque os valores apresentados no primeiro momento não agradaram", revelou Rodrigues, em entrevista à rádio "La Xarxa", da Espanha. "Tivemos uma conversa muito franca. Já tivemos vários encontros", afirmou, ao confirmar reuniões com o presidente do Barcelona, Sandro Rosell, e o diretor de futebol Raúl Sanllehí, que está no Brasil. "Estas negociações devem continuar." O presidente santista, contudo, ressaltou que não teve qualquer contato com Sanllehí em solo brasileiro. O diretor de futebol teria desembarcado no Brasil na quarta-feira para agilizar a contratação de Neymar. "Eu soube pela imprensa que Raul está aqui, em Santos. Mas ele não conversou com o Santos. Se está aqui, está conversando somente com os representantes do Neymar", destacou Rodrigues. "Não o vi, não conversei com ele. Somente quando estive na Espanha." O dirigente frisou que o Santos não tem acordo com nenhum clube interessado no futebol de Neymar. "Não há acordo, há apenas conversas. Conversamos na Espanha com dirigentes do Barcelona. Mas não existe nenhuma negociação fechada." Rodrigues disse estar ciente do interesse do Real Madrid por Neymar, mas negou qualquer oferta enviada pelo clube da capital espanhola. "Sabemos que o Real vai apresentar proposta ao Santos. Não nos reunimos com o Real. Somente com o Barcelona", reforçou, ao negar também uma eventual proposta do Bayern de Munique. "Sabemos que o Bayern de Munique não vai fazer proposta pelo Neymar." Apesar de deixar em aberto o futuro do atacante, o presidente do Santos em exercício indicou que há boas chances de Neymar ser negociado já nesta janela de transferências, no meio do ano, logo após o fim da Copa das Confederações. Como o atacante tem contrato até julho de 2014, esta será uma das últimas chances de o Santos lucrar com a saída do jogador. "Não sabemos se ele vai sair agora. É muito difícil para o Santos competir com propostas de alguns times europeus, que vão colocar altos valores na negociação. Mas o Santos tem que ver se essas propostas se tornam oficiais. E se as partes chegam a um bom termo", declarou. Rodrigues ressaltou que um eventual acerto com Barcelona ou Real Madrid não levará em conta somente os valores da negociação. "Nós sabemos que é importante a opinião do atleta. Ele tem que desejar ir para o time. Temos que unir as duas coisas: quem paga melhor valor ao atleta e ao Santos e o desejo do jogador em defender o clube."
continua após publicidade