Esportes

Danilo confessa ter xingado Manoel de macaco

Da Redação ·
 Zagueiro confirma ofensa, pede desculpa e diz que "isso não se faz com um ser humano"
fonte: Adhil Rangel/Gazeta Press
Zagueiro confirma ofensa, pede desculpa e diz que "isso não se faz com um ser humano"

Na primeira entrevista após a partida contra o Atlético-PR, na quinta-feira (15), pelas oitavas de final da Copa do Brasil, o zagueiro Danilo, do Palmeiras, assumiu que xingou de macaco o atleta Manoel, do time paranaense, durante o jogo.

continua após publicidade



- Venho aqui de cara limpa para responder a tudo e pedir desculpas ao Manoel. O que eu fiz não se faz com um ser humano. O mínimo que posso fazer é pedir deculpas a ele. As pessoas que conversaram comigo sabem que aquele não foi o Danilo.

continua após publicidade

O zagueiro defendeu-se dizendo que os atletas do Atlético-PR estavam provocando o goleiro Marcos todas as vezes em que entravam na grande área para a cobrança de escanteio, o que teria criado um clima hostil entre os jogadores. Em um desses escanteios, segundo o palmeirense, ele levou um pisão e uma cabeçada de Manoel, e reagiu com o xingamento e uma cusparada.

- De repente foi um ato pensado da parte deles, porque eu joguei lá. Ele deu a cabeçada e eu fiz aquela "cagada". Sou um ser humano, tenho o direito de errar. Achei que ia acabar tudo ali, não sabia que ia dar toda essa repercussão.

continua após publicidade

A pena de Danilo pode passar de 20 jogos. O atleta poderá ser punido em campo com base em dois artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD): o 254-B, pela cusparada, cuja punição é de seis a 12 jogos, e o 243-G, pelo ato discriminatório, com suspensão prevista de cinco a dez partidas.

Já Manoel poderá ser denunciado duas vezes no artigo 254-A (pela cabeçada no lance do escanteio e por um pisão confesso no segundo tempo), que prevê suspensão de quatro a 12 jogos.