Esportes

Prefeitura contrata empresa para reavaliar laudo que interditou Engenhão

Da Redação ·





RIO DE JANEIRO, RJ, 15 de maio (Folhapress) - A Prefeitura do Rio formou uma comissão especial e contratou a empresa brasileira NSG Engenharia, especializada em estruturas metálicas, para reavaliar, a partir desta quarta-feira, o laudo que interditou o Estádio Olímpico João Havelange (Engenhão), no dia 26 de março.

O espaço foi fechado após a apresentação de relatório da empresa alemã RSB, que informava haver risco para os torcedores, devido a problemas estruturais na cobertura do estádio.

O município ontem anunciou o contrato da NSG com a Riourbe (Empresa Municipal de Urbanização) no Diário Oficial do Município. A quantia estimada para a consultoria é de R$ 16.000.

A RioUrbe afirmou em nota que "a NSG já preparou um relatório preliminar, mas os resultados só serão anunciados no final de todas as avaliações".

Segundo decreto divulgado hoje no Diário Oficial do Município, a Comissão Especial de Avaliação do Engenhão deve analisar em 15 dias os laudos técnicos para apresentar ao prefeito Eduardo Paes (PMDB) "proposta com medidas para solucionar as irregularidades identificadas nas obras de construção do estádio, assim como as falhas eventualmente encontradas nos estudos e as adequações que entender pertinentes".

O grupo será formado pelos engenheiros Carlos Dantas de Campos, da Secretaria Municipal de Obras, Sebastião Arthur Lopes de Andrade, da PUC, e Nelson Szilard Galgoul.

 

continua após publicidade