Esportes

Cañete pede perdão à torcida e dá adeus ao São Paulo

Da Redação ·
Contratado junto ao Boca Juniors em 2011 como um reforço considerado de peso pelo São Paulo, meia-atacante Marcelo Cañete nunca rendeu o esperado pelo clube do Morumbi, no qual ainda foi atrapalhado por lesões, sendo uma delas grave no joelho. E, na última sexta-feira, ele foi incluído nominalmente pelo presidente Juvenal Juvêncio em uma lista de sete jogadores do time que foram afastados para treinar em separado e ficaram fora dos planos do técnico Ney Franco. Sem nunca conseguir engrenar uma boa sequência na equipe, Cañete disputou apenas 23 jogos pelo São Paulo e fez apenas um gol com a camisa tricolor. E o desempenho insatisfatório foi ressaltado pelo atleta, que usou o seu perfil no Facebook para se despedir do clube e pedir perdão aos torcedores são-paulinos. "Triste por não ter encontrado espaço neste clube tão grande e tão lindo, mas a vida continua e tenho de seguir lutando pelos meus objetivos. Hoje tenho de me despedir de um grande clube como o São Paulo porque Deus quis assim, mas tenho a certeza de que algum dia vou voltar e fazer minha história neste clube como sempre sonhei desde que pisei aqui nesta instituição, cheia de títulos e de glórias", escreveu Cañete, para em seguida completar: "Um abraço ao torcedor do São Paulo, obrigado por todo o carinho e perdão por (ter rendido) tão pouco". Convicto de que um dia ainda poderá iniciar uma nova passagem de sucesso pelo São Paulo, o jogador argentino foi afastado do elenco principal do clube ao lado dos laterais Cortez e Henrique Miranda, do volante Fabrício, do atacante Wallyson e dos zagueiros João Filipe e Luiz Eduardo.
continua após publicidade