Esportes

Flu vence e elimina o Flamengo; Fred sai machucado

Da Redação ·
A classificação para as semifinais da Taça Rio (segundo turno do Campeonato Carioca) é importante. Mas não tão importante quanto a classificação às oitavas da Copa Libertadores. Por isso, perder o atacante Fred durante a vitória por 2 a 0 sobre o Resende, neste sábado, não estava nos planos do técnico Abel Braga. Nem mesmo o primeiro gol de Rhayner depois de mais de dois anos tirou a preocupação do treinador, até porque o jovem atacante também saiu machucado. Os três pontos somados no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela quinta rodada, levam o clube tricolor aos 13 pontos, deixam a classificação para a semifinal praticamente garantida e de quebra eliminam o rival Flamengo do Campeonato Carioca. Além de transformar o Fla-Flu do próximo domingo em um mero jogo amistoso. O Resende fica com 12 pontos, mas perdeu a chance de garantir a classificação matematicamente. De toda forma, a equipe de Eduardo Allax deve ser o outro representante do Grupo B nas semifinais. Mas o custo pode ter sido muito alto para o clube das Laranjeiras. Além de Fred e Rhayner, o volante Valencia também se lesionou. Ainda não havia uma definição sobre um possível afastamento de Fred, mas pelas imagens é difícil acreditar que ele esteja em campo no importante jogo contra o Grêmio, nesta quarta-feira, em Porto Alegre, pelo Grupo 8 da Libertadores. O derrotado pode se complicar na luta por uma vaga no mata-mata do torneio continental. "A equipe trabalhou a semana toda com Fred, mas temos que estar prontos para tudo. Espero que não seja nada grave e ele possa ser liberado para o próximo jogo", disse Michael, seu substituto e autor de um gol. Até o fim do jogo, não havia um posicionamento sobre a extensão da lesão, mas os médicos tricolores aparentavam preocupação. Fred subiu para uma cabeçada aos 7 minutos do primeiro tempo e desceu ao gramado já segurando a parte de trás do joelho direito. Sequer conseguia colocar peso sobre a perna. Não era possível dizer se o problema era muscular ou ligamentar. O atacante nem mesmo esperou o fim da partida. Deveria ter ficado até o apito final caso fosse sorteado para o antidoping. Foi liberado e partiu rumo ao Rio de Janeiro para a realização imediata de exames de imagem, o que dá a dimensão da preocupação com o capitão tricolor. Menos mal que seu substituto de emergência cumpriu o seu papel. Michael abriu o caminho para a vitória. A lesão de Fred foi infeliz para os tricolores por outro motivo. Ofuscou e diminuiu a festa pelo fim do jejum de Rhayner. Foram mais de dois anos e 83 jogos entre um tento e outro, o que deve ser um recorde mundial para atacantes. E mesmo assim, o garoto contou com grande dose de sorte. Rhayner cruzou e o goleiro Mauro espalmou para as próprias redes. O atacante aceita o presente de bom grado e tira um enorme peso das costas. Ele havia perdido dois pênaltis neste campeonato na tentativa de desencantar. O Resende iniciou melhor a partida e Kim acertou a trave de Diego Cavalieri em uma distante cobrança de falta. O time tricolor equilibrou as ações, mas não criava muitas chances nítidas. O ritmo da equipe de Abel melhorou muito a partir dos 35 minutos, quando Michael, Wagner e Rafael Sóbis passaram a trabalhar a bola com velocidade. Mauro evitou o gol de Wagner, aos 40 minutos, e garantiu o empate parcial sem gols para o time do Sul Fluminense, que satisfazia-se com o resultado que o garantia na semifinal do returno. Mas, aos 8 minutos do segundo tempo, Michael apareceu com rapidez na área e testou para as redes o escanteio cobrado por Wagner. Pouco depois, Rhayner foi à linha de fundo e cruzou. A bola levava perigo e Mauro falhou ao tentar ceder o escanteio. Em um dia agridoce para a equipe, Rhayner deixou o campo com dores na coxa esquerda logo em seguida, mas aparentou ser um caso muito menos grave do que o de Fred. Deco entrou em seu lugar. Com a boa margem, não era hora de forçar, ainda mais diante das lesões de três jogadores. Os tricolores trataram de dosar o ritmo e apenas cozinhar uma vitória que se tornou tranquila. FICHA TÉCNICA RESENDE 0 x 2 FLUMINENSE RESENDE - Mauro; Filipe Souza, Admílton (Rafael Carioca), Thiago Salles e Kim (Marcelo); Dudu, Leo Silva, Hiroshi e Marcel; Elias e Acosta (Geovani Maranhão). Técnico: Eduardo Allax. FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Bruno, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Valencia (Fabio Braga) e Wagner; Rhayner, Rafael Sóbis e Fred (Michael). Técnico: Abel Braga. GOLS - Michael, aos 8, e Rhayner, aos 14 minutos do segundo tempo. CARTÕES AMARELOS - Hiroshi e Admílton (Resende). ÁRBITRO - Wagner Magalhães. RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis. LOCAL - Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ).
continua após publicidade