Esportes

Time da Vila Belmiro fica só no empate com vice-lanterna do Paulista

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 4 de abril (Folhapress) - O Santos apenas empatou com o São Caetano, vice-lanterna do Campeonato Paulista, por 1 a 1, hoje, no Pacaembu. Os dois gols foram marcados em jogadas de bola parada. Jael abriu o placar para o São Caetano aos 5min da primeira etapa em cobrança de falta. Neymar empatou a partida no segundo tempo, aos 7min, também em batida de falta. A partida da 17ª rodada ocorreu hoje devido a um pedido de antecipação do Santos à Federação Paulista, pois Neymar estará com a seleção brasileira no sábado, em amistoso contra a Bolívia. Com o empate, o Santos vai a 33 pontos e permanece na terceira posição. Quem também não sai do lugar é o São Caetano. O resultado leva a equipe aos 12 pontos e à mesma 19ª colocação do início da rodada. O Santos volta a campo pelo Paulista no sábado, dia 13, às 18h30, contra o União Barbarense, na Toca do Leão. O São Caetano enfrentará o Penapolense, no dia 14, às 16h, fora de casa. O jogo O Santos entrou em campo sem o zagueiro Edu Dracena, o lateral Bruno Peres e o volante Arouca, que estão lesionados. Logo aos 5min, o São Caetano, que precisava muito da vitória, abriu o placar. Jael cobrou falta que ele mesmo sofreu no ângulo, sem chances de defesa para Rafael. A equipe santista teve maior posse de bola e criou boas oportunidades, mas não estava com boa pontaria. Aos 29min, o São Caetano quase aumentou a vantagem. Fabinho recebeu passe livre pela direita, nas costas do Léo, e chutou para fora. O atacante Neymar sofreu duras faltas, o que fez com que os jogadores adversários acumulassem quatro cartões amarelos só na primeira etapa. Por outro lado, o camisa 11 também recebeu cartão após dura entrada em Adriano. Aos 32min, o técnico do São Caetano mexeu na equipe. Tirou Éder, seu jogador de criação, e colocou o volante Moradei, que quase foi expulso -levou um amarelo por falta em Neymar e cometeu outra, mas ficou só na conversa. No final do primeiro tempo, em contra-ataque, Montillo abriu para Giva pela direita que chutou para o gol. Fábio fez a defesa e a zaga completou o corte. Na saída para os vestiários, o zagueiro Eli Sabiá saiu de campo dizendo não entender a entrada de Moradei. "O treinador pensou em colocar mais um volante e a gente não entendeu também. Eu não faria [a substituição]", disse. Muricy promoveu a entrada de André no lugar de Giva, no intervalo, enquanto o técnico do São Caetano Daniel Martine apostou em Rogério como substituto de Pirão. A festa do São Caetano acabou no segundo tempo. Aos 7min, Neymar cobrou falta no ângulo esquerdo do goleiro Fábio e deixou tudo igual no Pacaembu. Depois do empate, o Santos pressionou o tempo todo. Teve chances de virar o jogo com André, Montillo e o próprio Neymar, mas não o fez. Bustamante substituiu Adriano que saiu sentindo cãimbras. O São Caetano não ficou tão escondido na marcação quanto no primeiro tempo, entretanto, não ameaçou o goleiro Rafael. Muricy ainda colocou em campo Patito Rodríguez, no lugar de Cícero, para dar mais velocidade à equipe. Aos 42min, Neymar até teve nova oportunidade na bola parada. Em cobrança de falta, o camisa 11 chutou para fora. O atacante teve boa atuação e justificou o pedido do Santos para que a partida fosse antecipada. Afinal, o jogador foi o mais acionado nos contra-ataques. Ele participou de quase todas as jogadas, mas não conseguiu fazer seu time sair do Pacaembu com os três pontos. SANTOS Rafael; Galhardo, Neto, Durval e Léo; Alan Santos, Arouca, Cícero (Patito Rodríguez) e Montillo; Giva (André) e Neymar. Técnico: Muricy Ramalho SÃO CAETANO Fábio; Bruno Aguiar, Eli Sabiá e Adriano (Bustamante); Samuel Xavier, Fabinho, Pirão (Rogério), Diego e Éder (Moradei); Jael e Danielzinho. Técnico: Daniel Martine Estádio: Pacaembu, em São Paulo Árbitro: Antônio Rogério Batista do Prado Gols: Jael, aos 5min do primeiro tempo. Neymar, aos 7min do segundo tempo Cartões amarelos: Neymar (SA), Durval (SA), Bruno Aguiar (SC), Pirão (SC), Fábio (SC) e Éder (SC) Renda/Público: R$ 233.935 / 10.780 pagantes  

continua após publicidade