Esportes

Conmebol nega recurso e mantém pena a Luis Fabiano

Da Redação ·
O São Paulo não terá mesmo Luis Fabiano para encarar o The Strongest na quinta-feira, pela Copa Libertadores. A Conmebol indeferiu nesta terça o recurso do clube, que tentava levantar a suspensão de quatro jogos imposta pela entidade por causa da expulsão na partida contra o Arsenal de Sarandi, no dia 7 de março, no Pacaembu. Com isso, ele só voltará a defender a equipe em uma eventual próxima fase, no segundo jogo das oitavas de final. "A entidade máxima do futebol sul-americano avaliou todas as provas enviadas pelo clube brasileiro, mas entendeu que deveria prevalecer a informação da súmula", informou o clube por meio de seu site oficial. Havia a expectativa de conseguir um efeito suspensivo para o jogador pelo menos entrar em campo em La Paz, mas o clima na diretoria já era de apreensão. Empatado no segundo lugar da chave com o Arsenal, com 4 pontos, o São Paulo vai à Bolívia pressionado pela necessidade de vencer o time da casa, que tem um ponto a menos. Se perder, verá sua situação se complicar dramaticamente e poderá ser eliminado já na primeira fase. O medo de se tornar vilão em caso de uma queda precoce na principal competição do ano foi o estopim para Luis Fabiano se queixar de problemas internos no clube. O atacante, que deixou o clube em 2004 após a eliminação para o Once Caldas na semifinal, sendo chamado de "pipoqueiro", acredita que sofrerá enorme pressão em caso de insucesso e chegou até a lembrar que recusou proposta mais vantajosa do Corinthians para voltar ao Morumbi. Sem Luis Fabiano, Aloísio e Wallyson brigam pela posição vaga no ataque. Esta deve ser a única alteração em relação ao time que perdeu do Corinthians por 2 a 1 no domingo, no Pacaembu.
continua após publicidade