Esportes

Após nova derrota, Branco deixa o comando do Guarani

Da Redação ·
Lanterna do Campeonato Paulista e com os dois pés na Série A2, o Guarani ficou sem técnico neste domingo, depois que perdeu em casa para o Atlético Sorocaba por 3 a 0, pela 16.ª rodada. O técnico Branco anunciou, em entrevista coletiva, que estava deixando o comando do clube campineiro. A decisão já era esperada porque nos últimos dias ele vinha falando que "nunca perdi tanto na minha carreira". "Tive uma reunião com o presidente para comunicá-lo que gostaria de deixá-lo bem à vontade. Ainda teremos três jogos e existem chances, mas meu trabalho parou por aqui, pois o Guarani é um clube de tradição. O torcedor não merece isso", afirmou o técnico. Branco apresentou muitas desculpas, aquelas tradicionais que incluem a "falta de sorte", mas na verdade não vê muita chance do time se livrar do rebaixamento. "O Branco está saindo de portas abertas. Só temos que agradecer, mas sabemos que futebol é assim mesmo", completou o presidente Álvaro Negrão, que confessou não ter de momento uma alternativa para o cargo. Branco assumiu o Guarani na quarta rodada do Campeonato Paulista no lugar de Zé Teodoro, logo após a derrota no dérbi campineiro para a Ponte Preta. A sua primeira vitória aconteceu contra o São Caetano, na sexta rodada, por 3 a 1, mas depois conseguiu apenas um resultado positivo. Consequência: é lanterna e briga contra o rebaixamento. Com 10 pontos na última posição, o Guarani tem apenas três jogos até o final do Paulistão - Penapolense e Palmeiras, fora de casa, e União Barbarense, no estádio Brinco de Ouro. Além de três vitórias, o clube de Campinas precisa de tropeços de Mirassol, Ituano ou Atlético Sorocaba, todos times que estão acima na tabela de classificação.
continua após publicidade