Esportes

Com pênalti polêmico no fim, time de Tite vence clássico

Da Redação ·

Por Vinícius Bacelar SÃO PAULO, SP, 31 de março (Folhapress) - Com um gol de pênalti de Pato aos 37min do segundo tempo, o Corinthians venceu um clássico nervoso contra o São Paulo por 2 a 1, no Morumbi, em partida válida pela 16ª rodada do Campeonato Paulista. Mesmo com os compromissos pela Libertadores no meio da semana, os técnicos Ney Franco e Tite colocaram força máxima no clássico de hoje. Armado no 4-4-2, o São Paulo entrou com uma postura agressiva. Denílson era o único volante de ofício no meio de campo são-paulino. Maicon, Ganso e Jadson completaram o setor. Outrora titulares, Lúcio, Cortez e Rhodolfo foram preteridos pelo comandante. Os dois últimos não foram nem relacionados para o duelo. O Corinthians apostou na tradicional formação que o técnico coloca em jogo desde o ano passado: 4-2-3-1. A novidade foi Romarinho no lugar de Jorge Henrique. Depois de ser poupado, Pato compôs o banco de suplentes. Paulinho e Cássio, também liberados pelo departamento médico, começaram o confronto entre os onze. Depois do apito inicial do árbitro Leandro Marinho, o São Paulo marcou o rival no campo de ataque. Aos 4min, Osvaldo roubou a bola, avançou e serviu Jadson na área. O meia passou por Fábio Santos e chutou cruzado na saída de Cássio. Na frente do placar, os mandantes passaram a aproveitar as brechas da defesa corintiana. Em três oportunidades, Jadson e Ganso tiveram liberdade na área adversária. Porém, as assistências não saíram da forma desejada. Nervoso, o Corinthians errava passes, o que prejudicava as ações ofensivas. Apenas aos 41min, Emerson achou Danilo livre na esquerda. Ele dominou, limpou a marcação de Paulo Miranda e chutou no ângulo de Rogério. Assim, as equipes foram para o vestiário iguais no marcador. No segundo tempo, o time tricolor voltou a buscar mais o gol do que o adversário. Por duas vezes, Luis Fabiano recebeu com liberdade em impedimento. O assistente paralisou ambos os lances. Aos 11min, Tite mexeu no Corinthians. O atacante peruano Guerrero cedeu lugar para Pato. Sem conseguir imprimir velocidade, o São Paulo girava a bola à procura de um espaço. Mas quem quase fez um gol foi o rival alvinegro. Aos 17min, Rogério Ceni furou de forma bisonha e se recuperou em seguida. Aos 30min, os dois técnicos fizeram alterações em seus times. No Corinthians, Jorge Henrique entrou na vaga de Emerson. Por contusão, o volante Denílson deixou o clássico para a entrada de Wellington. Quatro minutos mais tarde, o lance mais polêmico do clássico colocou o Corinthians em vantagem. Tolói recuou errado para Rogério, Pato chegou mais rápido e tocou na bola antes do goleiro. Depois de sofrer um contato do são-paulino, o atacante corintiano caiu na área e o árbitro Leandro Marinho assinalou a penalidade. Rogério ficou muito tempo caído no chão, recebeu atendimento e, quando se levantou, foi advertido com o cartão amarelo. Os atletas do São Paulo reclamaram muito do pênalti. O próprio Pato converteu a infração. Ousado, Ney Franco colocou a equipe tricolor no ataque. Wallyson e Douglas substituíram Maicon e Paulo Miranda. Tite respondeu com a entrada de Edenílson no lugar de Romarinho. Assim, o Corinthians conseguiu segurar o êxito. SÃO PAULO Rogério; Paulo Miranda (Douglas), Rafael Toloi, Edson Silva e Carleto, Denilson (Wellington), Maicon (Wallyson), Jadson e Paulo Henrique Ganso; Osvaldo e Luis Fabiano. Técnico: Ney Franco CORINTHIANS Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo, Romarinho (Edenilson) e Emerson (Jorge Henrique); Guerrero (Alexandre Pato). Técnico: Tite Estádio: Morumbi, em São Paulo Árbitro: Leandro Bizzio Marinho Gols: Jadson, aos 4min, e Danilo, aos 41min do primeiro tempo. Alexandre Pato, aos 37min do segundo tempo. Cartões amarelos: Carleto (S), Paulo Henrique Ganso (S), Rogério (S), Alessandro (C) e Emerson (C) Renda/Público: R$ 708.080,00/20.930 pagantes  

continua após publicidade