Esportes

Corintianos presos jogam bola com camisa em homenagem a Kevin

Da Redação ·
 Torcedores do Corinthians presos em Oruro jogam futebol com camisa sobre Kevin
fonte: Agência Reuters
Torcedores do Corinthians presos em Oruro jogam futebol com camisa sobre Kevin

Os 12 torcedores do Corinthians que continuam presos em Oruro, na Bolívia, passaram a usar uma camisa em homenagem a Kevin Espada, garoto de 14 anos que morreu ao ser atingido por um sinalizador disparado da torcida alvinegra. A camisa tem o nome completo de Kevin, seguido pelos dizeres "Eternamente em nossos corações".

continua após publicidade

Na parte da frente da camisa, há um apelo por liberdade e a mensagem "12 homens inocentes - Brasil - SP".

A tragédia de Oruro aconteceu no dia 20 de fevereiro, durante partida da Taça Libertadores entre Timão e San José. Na oportunidade, um sinalizador marítimo foi lançado pela torcida do Corinthians e acertou o rosto de Kevin Espada, que morreu já no estádio Jesús Bermudez.

continua após publicidade

Desde então, a polícia boliviana prendeu 12 torcedores e os indiciou como culpados pela morte, sendo dois deles como autores e os demais como cúmplices. Cinco dias depois da morte, um menor de 17 anos se entregou à polícia brasileira alegando ser o autor do disparo.

Preocupada com a situação dos corintianos, a embaixada brasileira tenta, ao menos, fazer com que eles respondam em liberdade e deixem a penitenciária San Pedro. Na próxima quarta-feira, o presidente do Corinthians, Mário Gobbi, irá a Brasília para se reunir com autoridades e pedir uma "força tarefa" para ajudar os 12 torcedores.

Durante a última semana, o senador Ricardo Ferraço, presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, esteve em Oruro para conferir de perto as condições da penitenciária e voltou "chocado" com o que viu, segundo relato de um integrante da Embaixada do Brasil na Bolívia.