Esportes

Após confusão, PM reforça ação contra cambistas na Fonte Nova

Da Redação ·

Por Aguirre Talento e Daniel Carvalho BELÉM, PA, e RECIFE, PE, 30 de março (Folhapress) - Após a confusão na venda de ingressos para o jogo de inauguração da Arena Fonte Nova, em Salvador, a Polícia Militar planeja prender os cambistas que estiverem vendendo ingressos no dia da partida, que será entre Bahia e Vitória e ocorrerá no próximo domingo (7). A Arena Fonte Nova é o estádio que sediará, em Salvador, a Copa das Confederações e a Copa de 2014. Nesta semana, a PM deve fazer uma reunião com integrantes da Prefeitura de Salvador e da Arena Fonte Nova para acertar os últimos detalhes envolvendo a segurança do BA-VI. O previsto é que ela ocorra na terça-feira ou na quarta. Ontem, torcedores do Bahia e policiais militares entraram em confronto durante a venda dos ingressos. Para evitar que torcedores briguem novamente em busca de ingressos, a ideia da PM é afastar os cambistas. "Estamos montando uma estratégia para afastar os cambistas e, se possível, prendê-los, conduzindo-os para a delegacia. Eles vão ter que justificar como adquiriram aqueles ingressos a mais que todos os outros", afirmou o comandante de operações da PM baiana, coronel Nivaldo Nascimento. Segundo a assessoria da Arena Fonte Nova, a venda é limitada a dois ingressos por pessoa. Torcedores ouvidos pela reportagem afirmaram que a ação de cambistas foi intensa ontem, logo após a abertura dos portões para venda dos ingressos. O coronel Nascimento disse que "não há certeza" sobre a presença de cambistas e que só ouviu as acusações dos torcedores sobre o fato. Ontem havia cerca de cem homens fazendo o policiamento no entorno da arena. No dia do clássico, haverá pelo menos mil PMs dentro e fora do estádio. Serão 41,5 mil torcedores. O número final ainda está sendo definido e vai depender da reunião desta semana. O órgão estuda a possibilidade de aumento do efetivo. Para os jogos da Copa das Confederações, a PM diz que seguirá as normas da Fifa e que haverá um policial militar para cada 50 torcedores.  

continua após publicidade