Esportes

Autuori diz que não aceitará 'cabeça baixa' no Vasco

Da Redação ·

Depois de estrear no comando do Vasco com um empate por 0 a 0 com o Olaria, no Estádio Moça Bonita, em Bangu, no Rio, o técnico Paulo Autuori fez questão de enfatizar que deu um recado aos seus jogadores. O treinador deixou claro que não aceitará abatimento com o momento ruim vivido pela equipe, que figura na penúltima posição do Grupo A da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. "Logicamente que se a gente saísse daqui com uma vitória era melhor, mas já lancei para os jogadores: 'Não vou admitir ninguém com cabeça baixa'. Não poderíamos pensar que, de uma hora para outra, somente com a chegada de um técnico novo os problemas iriam se resolver", ressaltou Autuori. O treinador lembrou que será preciso desempenhar um trabalho árduo nos treinamentos para conseguir bons resultados, nem que eles demorem um pouco mais para acontecer. "Precisamos dentro de campo, no dia a dia, ganhar condições para nos jogos sermos bem mais efetivos, muito mais contundentes, e isso é meu trabalho, minha responsabilidade, e não vou transferir isso para os jogadores", disse Autuori, tirando o peso das costas dos atletas neste momento de intensa pressão. Após o empate sem gols diante do Olaria, o meia Carlos Alberto chegou a desabafar ao dizer que o elenco vascaíno precisa trabalhar mais para voltar a vencer, assim como pediu para a equipe ter "muita cabeça". Em campo, porém, o jogador acumulou o quatro jogo seguido sem marcar gols, sendo que a equipe não ganha há quatro partidas. Ao comentar a atuação do meio-campista, Autuori elogiou a "personalidade" exibida pelo atleta. "O Carlos é um jogador que chama a responsabilidade. Neste momento isso é importante", salientou o treinador, que agora já foca o clássico com o Botafogo, na próxima quarta-feira, em Volta Redonda, depois de o duelo, inicialmente marcado para domingo, ter sido adiado e remanejado para o Estádio Raulino de Oliveira por causa da interdição do Engenhão.

continua após publicidade