Esportes

Flamengo encara Bangu e Jorginho quer melhora do time

Da Redação ·
Jorginho certamente não gostou do que viu no último sábado. O empate sem gols do Flamengo com o Boavista, no Engenhão, assustou os torcedores e preocupou o técnico. Se a falta de talento é evidente - e de difícil solução no momento -, o treinador precisa encontrar uma forma de fazer o todo ser maior do que a soma das partes. O tempo foi curto, mas ele espera uma melhora para o jogo desta quarta-feira contra o Bangu, às 22 horas, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela terceira rodada da Taça Rio (segundo turno do Campeonato Carioca). Em meio à aridez de brilho individual, o técnico conta com o retorno de Carlos Eduardo. O meia é a aposta de Jorginho para que o time crie em mais quantidade e com mais qualidade. Mas a condição física da maior contratação rubro-negra para a temporada ainda é ruim. E Carlos Eduardo sofreu com uma faringite toda a semana passada, que o tirou do jogo contra o Boavista. Mesmo assim, deverá retomar uma posição de titular. A seu redor, poucas mudanças. A equipe será a mesma que foi alvo de vaias dos rubro-negros. O jogo desta quarta tomou contornos de decisão com os dois últimos resultados ruins - além do empate, derrota na primeira rodada da Taça Rio para o Resende. Com um único ponto no Grupo B, o Flamengo está a cinco do líder Resende e a três do vice-líder Fluminense. "Só pensamos em vencer, ainda mais que temos de ganhar praticamente todas. Temos de colocar a cabeça no lugar, a bola no chão e tentar a vitória", discursou o atacante Rafinha, ciente de que a eliminação do Campeonato Carioca na fase classificatória do returno teria repercussões negativas. "Para mim, seria vergonhoso. Chegar à rua, as pessoas falarem, chegar ao condomínio e o porteiro me zoar. Mas vamos nos classificar", disse o garoto. Além do retorno de Carlos Eduardo, o jovem meia Rodolfo também está liberado, depois de regularizar o seu novo contrato com o clube. Ele será opção para o segundo tempo. No treinamento desta terça, Jorginho comandou uma atividade fechada para a imprensa, o que também foi feito antes do fiasco contra o time de Saquarema.
continua após publicidade