Esportes

Para Damon Hill, clima na Red Bull deve ficar "bem corrosivo"

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 25 de março (Folhapress) - "Se o seu problema é que não há uma relação verdadeira entre os pilotos da mesma equipe, isto vai se tornar bem corrosivo". Assim resumiu a situação da Red Bull o ex-piloto Damon Hill, campeão da F-1 em 1996, depois do GP da Malásia, ontem;

O alemão Sebastian Vettel venceu a prova seguido pelo companheiro Mark Webber. O problema é que o europeu passou por cima da direção da Red Bull nas últimas voltas, quando ainda estava em segundo lugar. Vettel resolveu ultrapassar o australiano, quando a ordem é que ambos poupassem os pneus e permanecessem em suas respectivas posições.

O ato fez Webber explodir. Mostrou ainda na pista o dedo médio para Vettel e deixou claro que o alemão era protegido pela Red Bull. Disse ainda que iria surfar para ver o que seria feito nos próximos dias.

A Red Bull tentou jogar panos quentes. Mas sabe que voltou a ter um problema histórico na F-1. Dois pilotos que não se bicam.

Outra velha disputa entre dois pilotos da mesma equipe aconteceu no final da década de 1980, quando Ayrton Senna e Alain Prost corriam pela McLaren. Em 1988, Senna teria bloqueado Prost de forma desleal, jogando o francês contra um muro de proteção no GP de Portugal. Mesmo com a manobra, Ayrton Senna foi apenas o sexto colocado, enquanto Prost venceu a corrida.

No ano seguinte, Senna e Prost protagonizaram mais uma polêmica, quando brigavam pelo título mundial. No GP do Japão de 1989, os dois pilotos colidiram na chicane, após o francês bloquear uma tentativa de ultrapassagem do brasileiro. O acidente determinou o fim da corrida de Alain Prost, enquanto Ayrton Senna voltou à pista com a ajuda dos fiscais. Mesmo chegando em primeiro, Senna foi desclassificado e Prost conquistou o terceiro dos quatro títulos da F-1.

Outra rivalidade marcante para os brasileiros foi a acirrada disputa entre Nelson Piquet e Nigel Mansell na Williams. Em 1986, Mansell, Piquet e Alain Prost brigaram pelo título até o fim da temporada. Na ocasião, Prost conquistou o título.

Em 1987, Nelson Piquet foi o campeão, após Nigel Manssel sofrer um grave acidente nos treinos para o GP do Japão. Com o piloto inglês fora do caminho, o brasileiro conquistou o seu terceiro título mundial.

Mais recentemente, Lewis Hamilton e Fernando Alonso, correndo pela McLaren, protagonizaram uma nova batalha. O ápice da rivalidade aconteceu nos treinos classificatórios para o GP da Hungria de 2007, quando Alonso acusou a equipe de favorecer Hamilton na troca de pneus na classificação. O inglês parou nos boxes antes do espanhol, atrapalhando uma volta rápida do atual piloto da Ferrari. Na mesma sessão, Alonso parou na frente de Hamilton quando faltavam poucos minutos para o fim do treino. A manobra fez com que Lewis Hamilton não conseguisse tentar uma última volta rápida.

Em 1982, Gilles Villeneuve saiu bravo do GP de San Marino após receber ordem para não ultrapassar o companheiro o francês Didier Pironi. Na ocasião, saiu da prova afirmando que "a partir de agora, é guerra". Villeneuve acabou sofrendo um acidente fatal na prova seguinte, na Bélgica.
 

continua após publicidade