Esportes

Substituto de Neymar brilha em triunfo na Vila

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 21 de março (Folhapress) - O atacante Giva usou a camisa 11 de Neymar, que está com a seleção brasileira, e marcou os dois gols do Santos na vitória por 2 a 1 sobre o Mirassol, na Vila Belmiro, pela 13ª rodada do Campeonato Paulista. A equipe do interior reclamou muito do segundo gol santista, pois o argentino Pato Rodríguez estava em posição irregular quando Giva concluiu à meta rival. Rodríguez participou diretamente da jogada e o assistente assinalou o impedimento. O árbitro Rodrigo Braghetto, no entanto, ignorou a marcação e validou o tento. O Santos alcançou os mesmos 27 pontos da Ponte Preta, mas assumiu a vice-liderança por ter uma vitória a mais do que o time campineiro. O Mirassol estacionou nos 12 pontos. Sem Neymar (na seleção brasileira) e Montillo (com a Argentina), Muricy teve que quebrar a cabeça para montar o Santos. No meio de campo, o treinador apostou em Felipe Anderson para armar as jogadas ofensivas. Por opção do comandante, André ficou no banco de reservas. Então, o ataque foi formado por Giva e Miralles. Além das modificações, a equipe da Baixada enfrentou outro problema. Montado no 4-5 -1, o Mirassol congestionou o meio e dificultou as ações santistas. Mesmo assim, o Santos quase abriu o placar em duas oportunidades com Miralles. Na primeira chance, Giva fez toda a jogada e serviu o argentino na pequena área. Ele chutou em cima do goleiro Emerson. Depois, na sequência, o atacante não conseguiu concluir o cruzamento de Léo. Com chutes de longa e média distância, o Mirassol chegava aos poucos. Em um lance individual de Tiago Luís, cria do próprio Santos, o time do interior arrumou um escanteio. Na cobrança, Durval afastou mal e a bola sobrou para André Luís. Com um chute cruzado, ele superou o goleiro Rafael, aos 20min. A situação que não estava boa ficou pior para os comandados de Muricy Ramalho. O Mirassol cresceu na partida e passou a acreditar na vitória. Porém, aos 41min, Felipe Anderson cobrou escanteio na área rival, Giva se antecipou à zaga e marcou seu primeiro gol como profissional do Santos. Na volta do intervalo, os treinadores não mexeram em suas equipes e a partida permaneceu no marasmo. Aos 16min, o lateral direito Pio chutou cruzado e André Luís quase conseguiu completar com carrinho para o gol do Santos. Aos 23min, os atletas santistas pediram dois pênaltis. Em dois lances seguidos, a bola bateu na mão de defensores do Mirassol dentro da área. O árbitro Rodrigo Braghetto ignorou os apelos. Três minutos depois, o meia Camilo saiu lesionado e o técnico Ivan Baitello aproveitou para fechar sua equipe. Colocou o volante Mineiro. Aos 29min, aconteceu a jogada mais polêmica do duelo. Giva chutou duas vezes para marcar o segundo gol santista. Nas duas tentativas, o argentino pato Rodríguez estava em posição irregular e o assistente assinalou o impedimento. Mesmo assim, o juiz chamou a responsabilidade para si e validou o tento. Os jogadores do Mirassol protestaram. Atrás no marcador, Baitello fez duas alterações. Sacou Gláuber e Tiago Luís para as entradas de Caion e Bahia. Muricy promoveu a estreia de Neilton, destaque na Copa São Paulo Júnior e recém-promovido ao time profissional. Ele substituiu Giva, que saiu aplaudido pela torcida. No fim do duelo, o Santos ainda teve dois jogadores expulsos. Felipe Anderson tomou o segundo amarelo e Pato Rodríguez foi excluso de forma direta após um carrinho frontal em Pio. Na próxima rodada, o Santos faz o clássico contra o Palmeiras, enquanto o Mirassol visita o Mogi Mirim. SANTOS Rafael; Bruno Peres, Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Arouca, Patito Rodríguez e Felipe Anderson; Miralles (André) e Giva (Neilton). Técnico: Muricy Ramalho MIRASSOL Emerson; Pio, Leonardo, Gian e Diogo; Glauber (Caion), Alex Silva, Camilo (Mineiro) e Leomir; André Luís e Tiago Luís (Adilson Bahia). Técnico: Ivan Baitello Estádio: Vila Belmiro, em Santos Árbitro: Rodrigo Braghetto Gols: André Luis, aos 20min, e Giva, aos 41min do 1º tempo; Giva, aos 29min do 2º tempo Cartões amarelos: Felipe Anderson (S), Emerson e Diogo (M) Cartões vermelhos: Felipe Anderson e Patito Rodríguez (S) Renda: R$ 94.560,00 Público: 3.436 pagantes  

continua após publicidade