Esportes

Decisão sobre fiança é adiada e Pistorius segue preso

Da Redação ·
A decisão sobre a possibilidade de Oscar Pistorius ser colocado em liberdade sob fiança foi adiada para esta quarta-feira pelo juiz Desmond Nair, após a primeira audiência do caso da morte da modelo Reeva Steenkamp na cidade de Pretória. O atleta sul-africano é acusado de premeditar o assassinato da sua namorada, ocorrido na semana passada, na madrugada da última quarta para quinta-feira na capital sul-africana. O adiamento foi definido pelo juiz após um pedido do promotor Gerrie Nel, que solicitou mais tempo para preparar a resposta à declaração de Pistorius, feita nesta terça-feira no tribunal e lida pelo seu advogado, Barry Roux, em que nega a intenção de ter matado Steenkamp. Assim, a audiência será retomada às 9 horas locais (4 horas em Brasília) desta terça.

Pistorius negou a acusação de ter premeditado o assassinato da namorada e apresentou a sua versão para o caso. O atleta afirmou que matou Steenkamp através da porta fechada do banheiro da sua residência, mas pensou que estava atirando em um ladrão que teria entrado no local. A versão é completamente diferente da que a promotoria usa para basear a acusação. De acordo com Nel, após uma discussão, Steenkamp se refugiou no banheiro. Pistorius, então, colocou suas próteses, caminhou por sete metros e atirou através da porta, atingindo três vezes a sua namorada. Pistorius, de 26 anos, é um ídolo sul-africano e ícone do esporte. No ano passado, em Londres, ele se tornou o primeiro atleta biamputado a disputar uma edição da Olimpíada, tendo representado a África do Sul nas provas dos 400 metros e do revezamento 4x400 metros. Nos Jogos Paralímpicos, ele conquistou oito medalhas em três edições do evento, sendo seis de ouro.

continua após publicidade