Esportes

Operários do Maracanã fazem "paralisação de advertência"

Da Redação ·

RIO DE JANEIRO, RJ, 18 de fevereiro (Folhapress) - Operários que trabalham na reforma do Maracanã fazem hoje uma "paralisação de advertência". A expressão é do presidente do Sitraicp (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada Intermunicipal do Rio de Janeiro), Nilson Duarte Costa. Segundo ele, os operários retomarão os trabalhos amanhã. Mas, caso uma lista de reivindicações não seja atendida até o final da semana, o sindicato iniciará greve na próxima segunda-feira. Entre os pontos exigidos pelos trabalhadores, estão o aumento no valor da cesta básica de R$ 230 para R$ 330, 15% de reajuste salarial e plano de saúde extensivo a seus familiares. Uma reunião já foi marcada com o governador Sérgio Cabral (PMDB) na tarde de hoje. O secretário estadual da Casa Civil, Regis Fichtner, disse crer num acordo. "Acredito no bom senso. A obra será retomada amanhã", afirmou Fichtner. O governo do Estado acredita que a obra será concluída em abril. O prazo inicial era dezembro do ano passado. Em setembro de 2011, os operários ficaram por 18 dias em greve. Eles voltaram ao trabalho após o Tribunal Regional do Trabalho ter considerado o movimento ilegal. O Maracanã é um dos seis estádios da Copa das Confederações, que acontece em junho.  

continua após publicidade