Esportes

Ponte Preta vence Santos e abre vantagem na liderança

Da Redação ·
A Ponte Preta segue irresistível neste Campeonato Paulista e, neste domingo, aumentou sua vantagem na liderança da competição. Em confronto direto pela ponta da tabela, a equipe campineira derrotou o então terceiro colocado Santos por 3 a 1, no Moisés Lucarelli, pela oitava rodada, e chegou a dez partidas de invencibilidade - não perde desde o confronto diante do Bahia, em novembro, ainda pelo Brasileirão do ano passado. O resultado levou a Ponte Preta aos 18 pontos, dois a mais que o Linense, novo vice-líder. Na próxima rodada, a equipe campineira volta a atuar em casa, dessa vez diante do São Bernardo, no domingo, às 18h30. Já o Santos, que caiu para a quarta colocação, com 14 pontos, pega o XV de Piracicaba, na Vila Belmiro, também no domingo às 18h30. O time de Muricy Ramalho começou melhor neste domingo e chegou com perigo pela primeira vez logo aos seis minutos. Neymar tabelou com Cícero pela esquerda, invadiu a área, mas chutou em cima de Edson Bastos. Aos poucos, no entanto, os visitantes diminuiram o ritmo e viram a Ponte Preta tomar conta da partida. Aos dez minutos, Cicinho recebeu pela esquerda e cruzou, a bola foi direto para o gol e exigiu grande defesa de Rafael. No lance seguinte, saiu o gol. Bruno Silva aproveitou a linha de impedimento da defesa santista, recebeu lançamento de Ramírez em posição legal e teve tranquilidade para dominar e tocar no canto direito do goleiro. Com dificuldade na criação, o Santos levava perigo nas jogadas de bola parada. Aos 20 minutos, Marcos Assunção bateu falta, a bola desviou e passou raspando a trave. No minuto seguinte, Neymar marcou após assistência de Cícero, mas estava impedido e o árbitro paralisou o lance. Aos 24, novamente Marcos Assunção criou boa chance para o Santos. O volante cobrou falta da direita e achou Durval, que subiu sozinho e cabeceou para o chão, exigindo grande defesa de Edson Bastos. A Ponte Preta respondeu três minutos depois, também em bola parada. Após escanteio cobrado da esquerda, Artur subiu mais que a zaga santista e cabeceou no travessão. O jogo seguiu morno até os 46 minutos, quando uma confusão foi armada após falta no goleiro Edson Bastos. Neymar e Artur se desentenderam, o ponte-pretano deixou o braço na cara do atacante e depois ficou segurando seu rosto. O astro santista não gostou e devolveu com um tapa no braço do lateral. O árbitro Luiz Flávio de Oliveira optou por expulsar os dois. Sem Neymar, Muricy Ramalho colocou André no lugar de Renê Júnior e o Santos começou o segundo tempo comandando as ações. Aos nove minutos, Bruno Peres quase deixou tudo igual em belo chute de fora da área, que acertou a rede pelo lado de fora. Dois minutos depois, Edson Bastos fez bela defesa em cobrança de falta de Marcos Assunção. O Santos sentia a falta de Neymar e via Montillo e Cícero em dia pouco inspirado. Com isso, a Ponte Preta passou a controlar o jogo, administrando a vantagem e impedindo que o adversário levasse perigo a seu gol. As entradas de Felipe Anderson e Pato Rodríguez melhoraram um pouco o desempenho dos visitantes, mas era pouco. Quando o Santos era todo ataque, a Ponte Preta chegou ao segundo gol, aos 36 minutos. Em um contra-ataque, Cicinho deu linda enfiada de bola para o atacante Alemão, que havia entrado há poucos minutos. Sozinho, o ex-santista avançou, tocou na saída de Rafael e marcou. Depois, preferiu não comemorar, em respeito ao ex-clube. No fim da partida, André recebeu bom cruzamento de Felipe Anderson e diminuiu. Quando o Santos ainda sonhava com o empate, novamente Alemão apareceu para decidir. O goleiro Rafael saiu mal do gol em duas oportunidades, Wellington Bruno aproveitou e lançou para Alemão tocar de primeira, da entrada da área, para o gol vazio.

FICHA TÉCNICA:


PONTE PRETA X SANTOS


PONTE PRETA - Edson Bastos; Artur, Cléber, Ferron e Uendel; Baraka, Bruno Silva, Ramírez (Wellington Bruno) e Cicinho; Diego Rosa (Memo) e William (Alemão). Técnico: Guto Ferreira.


SANTOS - Rafael; Bruno Peres, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Renê Júnior (André), Marcos Assunção, Cícero (Pato Rodríguez) e Montillo (Felipe Anderson); Neymar. Técnico: Muricy Ramalho.


GOLS - Bruno Silva, aos 11 minutos do primeiro tempo. Alemão, aos 36, André, aos 41, e Alemão, aos 47 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (SP).

CARTÕES AMARELOS - Edson Bastos, Bruno Silva (Ponte Preta); Bruno Peres, Durval (Santos).

CARTÕES VERMELHOS - Artur (Ponte Preta); Neymar (Santos).

PÚBLICO - 11.747 pagantes.

RENDA - R$ 318.547,00.

LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

continua após publicidade