Esportes

Palmeiras vira, mas Romarinho dá empate ao Corinthians

Da Redação ·
O velho chavão de que "em clássico não há favorito" ficou evidenciado na partida entre Corinthians e Palmeiras deste domingo, no Pacaembu, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. Diante do atual campeão mundial e da Libertadores, o time alviverde, rebaixado à Série B do Brasileirão, não se apequenou, chegou a estar vencendo durante boa parte do segundo tempo e só não saiu com os três pontos porque esbarrou em um velho algoz. Romarinho entrou no segundo tempo para marcar o gol que garantiu o empate por 2 a 2, seu quarto gol em três partidas diante do principal rival corintiano. O resultado fez com que as duas equipes continuassem empatadas em número de pontos: 13. O Palmeiras leva vantagem e é o sétimo por ter mais gols marcados na competição - 17 a 13. Na próxima rodada, a equipe do técnico Gilson Kleina terá pela frente o União Barbarense, no Pacaembu, domingo que vem. Já o Corinthians, oitavo colocado, volta a campo pelo Paulista diante do Bragantino, no Estádio Nabi Abi Chedid, também no domingo. Antes, no entanto, a equipe estreia na Libertadores diante do San José, fora de casa, nesta quarta-feira. O JOGO - O Corinthians começou o jogo de forma avassaladora e comandou as ações no início. Logo aos oito minutos, a equipe do Parque São Jorge quase chegou ao primeiro gol. Fábio Santos e Guerrero tabelaram pela esquerda e a zaga tirou no momento em que o lateral ia finalizar. Emerson dividiu na meia-lua e a bola sobrou com Jorge Henrique, que encheu o pé e acertou o travessão. O lado esquerdo era muito explorado pelo Corinthians e por lá a equipe quase marcou aos 15 minutos. Fábio Santos apareceu nas costas de Weldinho e cruzou na cabeça de Paulinho, que finalizou com estilo, mas acertou a rede pelo lado de fora, arrancando o grito de gol de alguns torcedores. A pressão corintiana finalmente surtiu efeito aos 18 minutos e a equipe chegou ao primeiro gol. Fábio Santos bateu falta para a área e Paulo André desviou de cabeça para o meio. Emerson aproveitou e bateu cruzado da entrada da área, no canto direito de Fernando Prass. O gol não diminuiu o ímpeto do time de Tite, que era dono da partida e quase ampliou a vantagem aos 21 minutos. Emerson bateu escanteio da esquerda e Fernando Prass saiu mal. A bola sobrou para Guerrero, que, com pouco ângulo, bateu na trave. A primeira finalização de perigo do Palmeiras saiu apenas aos 27 minutos, com Patrick Vieira, que recebeu passe na entrada da área e virou batendo de esquerda. Cássio estava bem colocado e agarrou sem dificuldade. A oportunidade animou a equipe, que cresceu e passou a dominar a partida. Dois minutos depois, saiu o empate. Gil deu espaço para Wesley cruzar pela esquerda, Vilson entrou na área nas costas de Ralf e subiu sozinho para cabecear no canto direito de Cássio. Foi o primeiro gol do ex-jogador do Grêmio pelo Palmeiras, em sua segunda partida pelo clube. Patrick Vieira chegou a marcar o segundo gol palmeirense aos 34, mas estava impedido. O Palmeiras dominava as ações ofensivas após o empate. Aos 37 minutos, Márcio Araújo quase virou o placar em chute forte de fora da área que Cássio espalmou. Foi o último grande momento do primeiro tempo. O segundo tempo começou morno, mas logo o Palmeiras virou o placar. Aos oito minutos, Wesley cobrou falta da intermediária pelo lado direito, Cássio saiu muito mal do gol e não alcançou a bola. Vinícius, que estava atrás do goleiro, desviou para o gol vazio. Atrás no placar, Tite colocou o time para frente com a entrada de Romarinho no lugar de Alessandro. E o atacante foi responsável pela primeira chegada corintiana depois de muito tempo. Aos 16 minutos, ele aproveitou sobra de bola na entrada da área e chutou forte, exigindo grande defesa de Fernando Prass. Romarinho se transformou na principal arma ofensiva do Corinthians e com ele a equipe chegou ao empate, aos 26 minutos. Cássio repôs a bola nos pés de Alexandre Pato, o atacante trabalhou com Paulinho e depois tocou para Romarinho, que teve calma, ajeitou e bateu colocado no canto esquerdo de Fernando Prass. A partir daí, o jogo ficou morno, com ambas as equipes cautelosas, preocupadas em não errar. Até que aos 46 minutos Paulinho quase marcou um golaço. Ele recebeu cruzamento de Emerson, matou no peito e emendou uma bicicleta que passou raspando a trave. Foi a última grande chance da partida.

FICHA TÉCNICA: CORINTHIANS 2 X 2 PALMEIRAS CORINTHIANS - Cássio; Alessandro (Romarinho), Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo (Renato Augusto); Jorge Henrique, Emerson e Guerrero (Alexandre Pato). Técnico: Tite PALMEIRAS - Fernando Prass; Weldinho, Maurício Ramos, Henrique e Marcelo Oliveira; Vilson, Márcio Araújo, Souza, Wesley (Caio) e Patrick Vieira (Charles); Vinícius (Ronny). Técnico: Gilson Kleina. GOLS - Emerson, aos 18, e Vilson, aos 29 minutos do primeiro tempo. Vinícius, aos oito, e Romarinho, aos 26 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Antônio Rogério Batista do Prado (SP).

CARTÕES AMARELOS - Jorge Henrique, Emerson, Romarinho (Corinthians); Maurício Ramos (Palmeiras).

PÚBLICO - 34.010 pagantes.

RENDA - R$ 1.139.287,50.

LOCAL - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).

continua após publicidade