Esportes

Ney Franco manterá esquema, e Ganso deve ficar na reserva

Da Redação ·





Por Rafael Reis

SÃO PAULO, SP, 17 de fevereiro (Folhapress) - Herói do São Paulo na vitória por 3 a 2 sobre o Ituano, ontem, Paulo Henrique Ganso deve amargar pelo menos mais 20 dias no banco.

O técnico Ney Franco elogiou o jogador pelo gol de cabeça marcado aos 42min do segundo tempo, mas indicou que só começará a pensar em mudar o esquema tático da equipe depois dos próximos dois jogos pela Libertadores.

O time, que estreou na competição com derrota para o Atlético-MG, recebe o The Strongest, da Bolívia, no dia 28, e o argentino Arsenal de Sarandí em 7 de março.

"Não quero dar um passo atrás por causa de um tropeço contra o Atlético-MG. Esses dois jogos pedem equipes muito ofensivas e eu vou trabalhar no Paulista pensando nesses dois jogos", disse Ney, após o jogo de anteontem.

Ou seja, o São Paulo continuará nas próximas cinco partidas (três pelo Paulista e duas na Libertadores) armado com três atacantes e somente um homem de criação.

O esquema foi implantado pelo treinador no ano passado, quando ainda contava com o ponta direita Lucas, e levou a equipe à conquista da Copa Sul-Americana. Sem o agora jogador do PSG, Ney tem sofrido pressão para buscar uma nova formação, onde caibam os dois meias.

Se há espaço para apenas um armador, ele não será Ganso. Apesar do gol do ex-jogador do Santos ante o Ituano, Jadson é o dono da vaga e continuará assim se nada fora do comum acontecer.

O camisa 10 é o maior destaque do São Paulo na temporada. É o artilheiro da equipe, com cinco gols (mais até do que Luis Fabiano) e já distribuiu quatro assistências.

Ou seja, participou ativamente de nove dos 19 tentos (47,4%) do time neste ano.

"Quando optamos por um meia, ficou o Jadson. Agora, além das assistências, ele também faz gols. Vai evoluir bastante durante a temporada. É um jogador de muita qualidade, que pode desequilibrar os jogos a nosso favor."

Com dois jogos a menos do que a maior parte dos seus adversários do Paulista, o São Paulo começa a descontar essa diferença nesta quarta-feira, contra o São Caetano, no ABC.
 

continua após publicidade