Esportes

São Paulo encara Ituano em busca de afirmação no ano

Da Redação ·
As oito partidas disputadas no ano foram o suficiente para transformar o São Paulo de time a ser batido a um grande ponto de interrogação. A derrota para o Atlético-MG na estreia da fase de grupos da Libertadores, na última quarta-feira, reforçou os questionamentos sobre a dificuldade são-paulina de repetir o desempenho do ano passado mesmo tendo praticamente a mesma formação que encerrou a temporada. Por isso, a partida deste sábado, contra o Ituano, às 19h30, no Morumbi, ganha um caráter importante para o grupo do técnico Ney Franco: é preciso mostrar que o futebol de 2012 não foi esquecido. A necessidade de entrosar a equipe rapidamente e a distância do próximo jogo na Libertadores - volta a jogar apenas no dia 28 de fevereiro, contra o The Strongest, no Morumbi - farão Ney Franco mandar a campo neste sábado o que considera sua força máxima. Dessa forma, a escalação deve ser a mesma da derrota em Belo Horizonte, com o lateral Douglas jogando avançado no ataque e o zagueiro Paulo Miranda ocupando a lateral. "Temos três jogos no Paulista até o próximo compromisso na Libertadores e a ideia é trabalhar com força máxima para melhorar a nossa classificação no Estadual e chegar bem para os jogos na Libertadores", ponderou Ney Franco. Assim, o treinador dará mais uma chance para tentar fazer o esquema tático do ano passado voltar a funcionar, mesmo sem ter um ponta de lança com as características de Lucas, que foi embora para o Paris Saint-Germain. Questionado pela demora em definir um esquema tático - ele repetiu o time apenas uma vez -, Ney Franco disse apostar na repetição para ajustar a equipe. "As críticas são injustas porque saiu um grande jogador como o Lucas e o Ney colocou o Douglas, que vem nos ajudando defensiva e ofensivamente. Os números mostram que a tática não está dando muito certo ainda nesse ano, mas ele está fazendo um ótimo trabalho e, se acha que essa é a correta, precisamos trabalhar firme. Tenho certeza de que vamos evoluir bastante", avaliou o volante Denilson. Os jogadores admitem que tem faltado consistência e não conseguem encontrar os motivos para o time não render no mesmo nível do ano passado. "Também queria saber o que acontece, não deu certo no jogo contra o Atlético-MG e agora temos uma sequência em casa para nos recuperarmos", disse o zagueiro Rhodolfo, um dos titulares mais contestados. Apesar de ter falhado no segundo gol do Atlético-MG e ver uma cobrança cada vez maior pela entrada de Rafael Toloi, Rhodolfo deve ser mantido no time pelo menos por enquanto. Paulo Miranda, com dores no joelho esquerdo, e Luis Fabiano, com incômodo na mesma coxa, não participaram da última atividade, mas foram relacionados e devem jogar neste sábado. A equipe de Itu também inspira cuidados, especialmente pela série invicta de três jogos - duas vitórias e um empate. O elenco são-paulino assistiu a vídeos do adversário e mapeou as principais jogadas para evitar uma surpresa no Morumbi. "Precisamos ter muita atenção, agora deixamos um pouco a Libertadores de lado e vamos pensar apenas no Paulista", disse Denilson.
continua após publicidade