Esportes

Tênis-SP 2 - (Atualizada)

Da Redação ·

Organização falha, e torcedores veem jogos de Nadal em pé




SÃO PAULO, SP, 15 de fevereiro (Folhapress) - A torcida lotou o ginásio do Ibirapuera para acompanhar a estreia do tenista espanhol Rafael Nadal no Brasil Open, ontem, contra o brasileiro João Souza, o Feijão, e também nas quartas de final contra o argentino Carlos Berlocq.

A organizadora do evento, a Koch Tavares, divulgou que todos os 9.300 ingressos foram vendidos ontem. A torcida foi elogiada tanto por Nadal como por Feijão, mas houve problemas.

Sem lugares marcados como aconteceu no Federer Tour no ano passado, o Ibirapuera foi divido em anel superior e inferior.

Na parte de cima, havia alguns (poucos) lugares vazios, enquanto mais perto da quadra as pessoas ocupavam lugares que não estavam reservados aos torcedores ou mesmo proibidos.

Havia muita gente sentada nas escadas e ninguém para exigir a saída dos mesmos. O setor reservado para imprensa também foi invadido por torcedores.

Além disso, após o final do jogo, um garoto invadiu a quadra e pediu autógrafo a Nadal. Insatisfeito ele voltou ao lugar por onde havia entrado, ao lado do placar à esquerda da cadeira do árbitro, e entrou na quadra novamente.

Ele veio seguido por outros dois garotos, que então foram impedidos por seguranças de se aproximar do tenista espanhol.

A assessoria de imprensa do Brasil Open informou que os brigadistas orientavam as pessoas sentadas nas escadas a deixar o local, o que não aconteceu e provocou bate-boca entre os torcedores.

Hoje, antes da partida de Nadal contra Berlocq, o local reservado à imprensa foi novamente invadido. E, antes do início do jogo, já havia gente sentada nas escadas.

Anteontem, o público presente no Ibirapuera só ficou sabendo de forma oficial que Nadal não jogaria a segunda rodada de duplas depois do término da última partida de simples.

Outro lado

A assessoria de imprensa da Koch Tavares divulgou que foram vendidos todos os ingressos para ontem, dia da estreia de Nadal em simples.

Os torcedores que se sentaram nas escadas foram orientados pelos brigadistas a deixar o local.

O torneio não conta com lugares numerados, como houve no Federer Tour, em dezembro de 2012, também no ginásio do Ibirapuera. Há apenas a distinção entre anel inferior e superior.

A assessoria reconhece que houve alguma ordem errada ao menos na área reservada à imprensa, que estava ocupada por vários torcedores. Mas, uma vez que os torcedores foram liberados para sentar no local, não havia como tirá-los após a constatação da falha.

O Brasil Open é um torneio ATP 250. É o quarto em importância no circuito, perdendo para os Grand Slams, Masters Series e ATP 500.
 

continua após publicidade