Esportes

Bellucci reclama de vaias e vê pressão maior no Brasil

Da Redação ·
Thomaz Bellucci reclamou das vaias recebidas ao fim da partida contra o italiano Filippo Volandri, nesta quinta-feira, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, e admitiu ter maior dificuldade em jogar diante da torcida brasileira. O número 1 do País acabou sendo eliminado pelo tenista da Itália por 2 sets a 0 e caiu nas oitavas de final do Brasil Open. "É difícil sair de quadra e ser vaiado no meu País. Isso nunca aconteceu na minha carreira, é triste saber que as pessoas não valorizam o nosso trabalho", reclamou Bellucci, maior esperança de título do Brasil na competição disputada em São Paulo. "Só o meu técnico e meu preparador físico sabem o quanto eu me dedico. Abdico de muita coisa para estar em quadra."

Na avaliação de Bellucci, a torcida brasileira precisa valorizar mais seus atletas. "A mentalidade das pessoas no Brasil é diferente da Europa e dos Estados Unidos. As pessoas têm que saber valorizar mais os atletas. Recebi críticas de algumas pessoas e isso nunca vai me prejudicar dentro de quadra", destacou o tenista, que ocupa o 35º lugar no ranking. O brasileiro admitiu ter maior dificuldade quando joga em casa, diante de familiares e amigos. "Quando entro na quadra aqui, eu sempre tenho um friozinho na barriga a mais. Tento dar o 100%, mas muitas vezes a pressão é grande. Não é fácil, não consigo render aqui o que rendo lá fora. Preciso saber lidar com isso. A experiência vai fazer com que eu consiga fazer isso aqui", afirmou.

Bellucci reconheceu que esteve aquém do esperado no jogo desta quinta-feira, quando foi amplamente dominado pelo rival de 31 anos, que ocupa somente o 88º colocado do ranking. "Nada deu certo. Foi muito frustrante estar dentro de quadra. Estava lutando o tempo inteiro. Sei que consigo jogar mais do que hoje. Não sei se estava muito nervoso. Tem dias que você tenta de tudo e nada dá certo", avaliou. Com o tropeço, o brasileiro repetiu a derrota para o mesmo Volandri no ano passado. Na ocasião, foi eliminado na semifinal do Brasil Open. Assim, seu melhor resultado na competição continua sendo a final de 2009, quando foi derrotado pelo espanhol Tommy Robredo por 2 a 1. Bellucci ainda segue no Brasil Open para a disputa da chave de duplas. Jogando ao lado de João Souza, o Feijão, ele deve enfrentar nesta sexta-feira os italianos Simone Bolelli e Fabio Fognini pelas quartas de final.

continua após publicidade